Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
ESPÍRITO SANTO

Idoso linchado após ser acusado de abuso era inocente

Mulher acusou o idoso por vingança e motivou a morte dele.

quarta-feira, 21/07/2021, 19:45 - Atualizado em 21/07/2021, 20:02 - Autor: Com informações de A Gazeta


André Luiz, Patrick Alvarenga, Márcia dos Santos e Jocimar Ferreira foram presos.
André Luiz, Patrick Alvarenga, Márcia dos Santos e Jocimar Ferreira foram presos. | Reprodução PC/ES

A sede por “fazer justiça com as próprias mãos” é uma prática, infelizmente habitual no Brasil. Os casos de linchamentos de supostos criminosos por parte da população estão em todo país e são diários. O clamor por justiça e o famoso “pega ladrão” estimulam até pessoas consideradas pacíficas a cometerem brutais atos de violência, muitas vezes sem nem saber qual crime foi cometido pela pessoa agredida.

Cheiro diferente e toalha podem ter gerado ataque de pitbull

Um caso que aconteceu no início do mês, no Espírito Santo, mostra bem o que pode acontecer quando a sede por justiça e violência tomam conta da massa. Um idoso de 74 anos foi espancado até a morte, com golpes de marretas e pauladas, após ser acusado de abuso sexual contra duas crianças, no município de Serra. Dois dias após o ocorrido, a Polícia Civil veio a público dizer que Antônio Batista da Fonseca era inocente. Tarde demais.

Segundo Rodrigo Sandi Mori, delegado da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime foi motivado por vingança após denúncias do suposto estupro. Entre os presos pelo homicídio, que já são réus, está o pai das crianças. A história teria sido inventada pela mãe das garotas, que teria tido um relacionamento amoroso de cerca de 20 dias com o idoso.

Quatro pessoas foram indiciadas por homicídio qualificado, por motivo torpe, meio cruel e sem possibilidade de defesa da vítima. Elas já estão detidas. O aumento da pena é possível, pelo fato do homem ter mais de 60 anos.

Três das quatro pessoas indiciadas foram presas 16 dias após o crime, entre elas estava André Luis Alves Ferreira, de 29 anos, o pai das crianças. Dias depois, o quarto acusado se apresentou na delegacia.

Segundo o delegado, André havia pedido a outros dois envolvidos que avisassem caso vissem Antônio pelo bairro. Os dois estavam em um bar quando avistaram a vítima.

Na sequência, tiraram uma foto do idoso e mandaram a André, perguntando se era ele. André confirmou e foi ao local. Vídeos mostram uma das acusadas incitando a população contra o idoso. Uma sobrinha do homem tentou leva-lo para casa, mas André e um amigo os alcançaram, e desferiram pauladas na cabeça da vítima, até a sua morte.

“É importante salientar aqui que fazer justiça com as próprias mãos constitui crime. Cabe ao Estado, não às pessoas, o poder e dever de punir. Além disso, decisões precipitadas podem gerar consequências graves e drásticas como neste caso. Um senhor de 74 anos foi morto de maneira covarde, brutal e sem dever absolutamente nada”, disse o delegado Rodrigo Sandi Mori.

 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS