Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$
INVESTIGAÇÕES

Alexandre Frota se envolve em caso de Joice Hasselman

Alexandre Frota não descarta “surpresa” em investigação de ataque contra a ex-bolsonarista.

domingo, 25/07/2021, 11:28 - Atualizado em 25/07/2021, 11:28 - Autor: Com informações RD1


A deputada afirmou que colocou seguranças e solicitou câmeras na entrada de seu apartamento.
A deputada afirmou que colocou seguranças e solicitou câmeras na entrada de seu apartamento. | Reprodução/TV Cultura/CNN Brasil

As investigações envolvendo o caso da deputada federal Joice Hasselmann (PSL/SP), têm dado muito o que falar para teorias conspiratórias e burburinhos no cenário político brasileiro. 

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB/SP) deu sua opinião sobre o atentando que Joice Hasselmann, que sofreu  na última sexta-feira (23) em seu apartamento, em Brasília.

Leia também:

Joice fez uso de drogas pesadas em festa íntima, diz fonte

Marido de Joice se pronuncia: "Não vi sinais de luta"

No Twitter, Frota  afirmou que nomes ligados ao presidente Jair Bolsonaro comemoraram e até sorriram após a violência contra a ex-aliada do governo.

Alexandre Frota foi um dos poucos parlamentares que reagiu em defesa da apuração do caso do suposto acidente de Hasselmann. A Polícia Legislativa apura as investigações desde sexta-feira (23).

A dúvida que paira: Acidente ou atentado?

Em entrevista à CNN Brasil, Joice Hasselmann contou que pensou que os seus ferimentos foram provocados por um mal-estar. “Fui internada no ano passado com um princípio de infarto que acabou não se concretizando. Achei que o acidente tivesse algo a ver com isso e eu acabei caindo e batendo o nariz”, declarou.

“Quando estava me limpando vimos o corte profundo no queixo e percebemos que não foi uma queda”, observou. A deputado salientou que nenhum funcionário passou a madrugada em sua residência. “Raramente funcionários passam a noite no meu apartamento. Depois do acontecido tenho dois funcionários passando a noite, inclusive um armado”, disse.

“Os seguranças do departamento de polícia me escoltam em todo lugar desde que começaram as ameaças de morte, mas a escolta é no deslocamento, não ficam no apartamento”, confirmou.

Hasselmann solicitou câmeras de segurança em todas as entradas do apartamento. “É inadmissível que um prédio público não tenha esses equipamentos sob o pretexto de garantir a privacidade dos parlamentares. Todos têm que saber quem entra e sai de imóveis públicos”, defendeu.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS