Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
JUSTIÇA

Militares têm salvo-conduto negado para o 7 de Setembro

Os militares alegam que os governadores pretendem inviabilizar a livre locomoção das pessoas durante os atos

quinta-feira, 02/09/2021, 17:27 - Atualizado em 02/09/2021, 17:27 - Autor: Com informações do Poder 360


Imagem ilustrativa da notícia: Militares têm salvo-conduto negado para o 7 de Setembro
| Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Dois militares solicitaram a emissão de um "salvo-conduto", documento que permite o deslocamento do solicitante pelo território nacional sem restrições, com o intuito de participar dos atos pró Bolsonaro em Brasília ou no Paraná, onde residem.

Porém, o pedido foi negado pela ministra Laurita Vaz, do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), na última quarta-feira (1º). Ela entendeu que não qualquer elemento que justifique o consentimento de um salvo-conduto para os militares. 

Na ação, os militares afirmam que os governadores do Ditrito Federal, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás pretendem inviabilizar a participação dos mesmos nos atos pró Bolsonaro, marcados para o dia 7 de setembro. Mas a ministra afirmou que não identificou indícios de quaisquer ameaças concretas por parte dos governantes. 

No processo, os militares também alegam que “o direito de livre escolha dos representantes do povo vem sendo violado pelas urnas eletrônica, facilmente fraudáveis” e “o TSE e a Câmara dos Deputados insistem em desrespeitar o direito de cidadania popular”.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS