Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
VEJA O VÍDEO!

Balneário Camboriú conclui trecho de alargamento de praia

O plano de execução do atual projeto foi custeado por um grupo de empresários locais e a obra, estimada em R$ 66 milhões, foi possível por meio de um empréstimo do Banco do Brasil.

sábado, 25/09/2021, 10:40 - Atualizado em 25/09/2021, 11:18 - Autor: FOLHAPRESS


Imagem ilustrativa da notícia: Balneário Camboriú conclui trecho de alargamento de praia
| Reprodução

A megaobra de alargamento da faixa de areia na praia central de Balneário Camboriú (SC), que concluiu na última sexta (17) o trecho de 2 km de ampliação até o molhe da Barra Sul, chama a atenção e agrada aos turistas e moradores que passam pelo local.

A obra, que irá aumentar dos atuais 25 metros para 75 metros os 5,8 km de faixa de areia, está prevista para ser finalizada no final de novembro deste ano.

A ausência de sol na antiga faixa de areia, que começava a ser percebida a partir das 15h, fenômeno provocado também pelos famosos arranha-céus, é citada como um dos motivos de melhoria com a obra na praia central de Balneário Camboriú.

Balneário Camboriú tem 149.227 habitantes na estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mas chega a ser frequentada por mais de um milhão de pessoas durante o período do Réveillon.

Balneário Camboriú aumenta faixa de areia na praia central

SC: prédio balança e cria “ondas” em piscina; assista!

Um temor comum entre os moradores ouvidos pela Folha é de que a ampliação da faixa de areia, no futuro, seja revertida pelo avanço do mar. Para Mauro Michelena, professor de oceanografia da Univali (Universidade do Vale do Itajaí), é improvável que isso aconteça.

"Se o projeto seguir todos os parâmetros do estudo de impacto ambiental realizado, como o uso do mesmo grão de areia que existia na praia antes do alargamento, o processo de erosão costeira não vai acontecer", afirma Michelena. "Talvez seja necessária uma reposição de areia daqui a 10 ou 20 anos, mas não dessa magnitude".

Alta procura A atração a novos moradores também é percebida pelo setor imobiliário local. De acordo com levantamento da Sort Investimentos, a procura de clientes por apartamentos na cidade cresceu 120% desde o início das obras de alargamento, em março.

Outra alta significativa é percebida no valor cobrado pelo metro quadrado (m²) dos novos empreendimentos lançados na beira-mar, que já é um dos mais caros do país.

Na pesquisa da Sort, que usa inteligência artificial para mapear os anúncios de imóveis nos sites, o valor médio do m² dos imóveis dessa localidade passou de R$ 33.500, em abril, para mais de R$ 40 mil nos lançamentos realizados nos últimos meses.


"A gente percebe que essa valorização não aconteceu só nos prédios de frente para a praia, mas também nos outros imóveis de Balneário. Atualmente, o valor médio de um apartamento no centro da cidade é em torno de R$ 1,85 milhão", afirma Renato Monteiro, fundador da empresa.

Segundo relatório de agosto do indicador FipeZap, que mede o preço de venda de imóveis em 50 cidades do país, o valor médio do m² em Balneário Camboriú é de R$ 8.455. No levantamento, o município só fica atrás de Brasília (R$ 8.503), Rio de Janeiro (R$ 9.584) e São Paulo (R$ 9.602).

A obra A intenção do alargamento da faixa de areia é retomar o cenário perdido ao longo de 70 anos de desenvolvimento da cidade e transformá-lo na segunda maior em faixa de areia do Brasil, perdendo apenas para Copacabana, no Rio de Janeiro.

A areia é coletada em até 40 metros de profundidade em uma jazida que fica a 15 km da praia. Cerca de 13,5 mil m³ do material são carregados por uma cisterna até o ponto de junção da draga, a cerca de 2 km do ponto de descarregamento. Uma tubulação submersa tem então o trabalho final de fazer chegar a areia à praia.

A ampliação da faixa de areia é a primeira parte de um projeto de reurbanização de Balneário Camboriú, que contempla a instalação de novos equipamentos de lazer, além de praças e parques. Esta etapa do plano só deve ser iniciada após a temporada de verão.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS