Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
DENÚNCIA

Hapvida pressionava médicos a prescreverem kit Covid

Documentos e troca de mensagens entre diretores e funcionários revelam que recomendações foram feitas para evitar grande número de internações provocadas pelo novo coronavírus

sexta-feira, 01/10/2021, 23:00 - Atualizado em 01/10/2021, 22:59 - Autor: Com informações de Marcelo Montanini/Metrópoles

Google News

Agora, Hapvida está sendo investigada pela ANS
Agora, Hapvida está sendo investigada pela ANS | Divulgação

Os escândalos envolvendo a prestadora de serviços Hapvida, onde médicos estariam prescrevendo o Kit Covid a pacientes da unidade infectados pelo novo coronavírus, ganha novas atualizações e fica em destaque no centro das discussões na noite desta sexta-feira (1º). Lembrando que o caso atualmente segue sob investigação do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp).

Segundo o jornal O Globo, documentos e troca de mensagens em um grupo de Whatsapp de funcionários da operadora, enviadas entre março de 2020 e maio de 2021, apontam que a prescrição do kit Covid, cuja eficácia não foi comprovada, acontecia porque os médicos da unidade eram pressionados.

O diretor da Hapvida, de acordo com a denúncia, teria orientado a recomendação do kit aos médicos para evitar internações justamente no período em que o Brasil voltava a decretar medidas restritivas para enfrentar a segunda onda da pandemia. “A gente tem uma luta muito grande nos próximos dias para aumentar consideravelmente a prescrição de cloroquina, o kit Covid, para garantir que a gente tenha menos pacientes internados”, diz em um áudio enviado a um funcionário no dia 20 de janeiro.

“Eu peço para vocês. A liderança de cada unidade, a diretoria médica, os regionais precisam liderar isso. A gente precisa subir a prescrição de cloroquina. Então, eu peço que vocês… não é só para Manaus, só para uma unidade ou outra, mas para todas as unidades, a gente [tem que] ter um aumento significativo da prescrição do kit Covid. Cada diretor médico da unidade é diretamente responsável por esse indicador”, acrescentou.

SAIBA MAIS:

+ Hapvida vê queda de ações após ser citada na CPI da Covid

+ ANS investiga Hapvida sobre uso do "kit covid" em pacientes

Já a reportagem do portal Metrópoles disse que procurou a prestadora de serviços para falar sobre o caso. Por meio de nota, a Hapvida confirmou que chegou a aderir à ideia na rede, mas que não era em sua maioria. “Houve uma adesão relevante da nossa rede, que nunca correspondeu à maioria das prescrições, no melhor intuito de oferecer todas as possibilidades aos nossos usuários”, diz na nota.

E destacou: “Hoje, a instituição não sugere o uso desse medicamento por não haver comprovação científica de sua efetividade, mas segue respeitando a autonomia e a soberania médica para determinar as melhores práticas para cada caso, de acordo com cada paciente”, disse.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS