Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
COP26

Pará busca parcerias internacionais para apoiar o PEAA

O Pará almeja reorientar o seu modelo de desenvolvimento socioeconômico através da construção de uma Estratégia Estadual de Bioeconomia pautada pelo princípio das soluções baseadas na natureza

quarta-feira, 10/11/2021, 18:32 - Atualizado em 10/11/2021, 18:32 - Autor: Agência Pará


Imagem ilustrativa da notícia: Pará busca parcerias internacionais para apoiar o PEAA
| Agência Pará

O Governo do Pará, representado pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), apresentou seus planos de corte de emissões de carbono até 2030, para o Ministério de Relações Exteriores da França. O encontro teve o objetivo de buscar parcerias e possibilidades de financiamento para o Plano Amazônia Agora e a Estratégia de Bioeconomia do Pará. 

“O que eles gostaram mais foi do eixo de desenvolvimento socioeconômico de baixo carbono e parte de regularização, que são duas áreas que podem ter bastante apoio.  Esse primeiro encontro oportunizou a construção de parcerias e possibilidades de financiamento para a escalabilidade dessas ações”, ressaltou a diretora de Mudanças Climáticas, Bioeconomia e Serviços Ambientais da Semas, Camille Bemerguy. 

O Pará almeja reorientar o seu modelo de desenvolvimento socioeconômico através da construção de uma Estratégia Estadual de Bioeconomia pautada pelo princípio das soluções baseadas na natureza e ancorada na Política Estadual de Mudanças Climáticas e no Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), com vistas ao desenvolvimento de atividades geradoras de receita fundamentadas nos pressupostos conceituais de bioeconomia. O PEAA é o compromisso do Estado do Pará com desenvolvimento socioeconômico de baixo carbono, que traz a mudança de paradigma de produção com a valorização da economia florestal e promoção da produção sustentável como contribuição ao alcance das suas ambiciosas metas climáticas. 

“Os países europeus em geral sabem da importância da biodiversidade Amazônica, a qual o Pará possui uma vasta extensão e, portanto, sempre se colocam a disposição pra apoiar ações de desenvolvimento da economia a partir dos ativos Ambientais”, disse o secretário Raul Protázio, Adjunto de Clima, Recursos Hídricos e Bioeconomia.

Participaram da reunião, Stephane Pailler, Diretor de Clima e Meio Ambiente do Ministério de Relações Exteriores da França; Herbert Lust, Vice-Presidente da Conservation International Europa; Kiryssa Kasprzyk, Conservation International - Estados Unidos. 

 Institute (OSEPI). Durante a reunião, o Pará apresentou o Plano de Recuperação Verde e o Plano Amazônia Agora, com ênfase na Estratégia de Bioeconomia e criação de um PIB Verde.

"O estado pretende construir, a partir de um levantamento profundo de dados, qual é o real valor que as cadeias produtivas da bioeconomia têm no estado do Pará atualmente, e o quanto de riqueza elas geram em cada cadeia produtiva e em cada região do estado. A partir dessa identificação, desta publicação, que pretendemos que seja anual, iremos ter como meta o incremento, o aumento deste PIB da economia a partir das ações do governo do estado no Amazônia Agora e de parcerias público/privadas", reforçou o titular da Semas. 

Nos próximos dias, as agendas seguem com reuniões bilaterais com setor privado para buscar apoiadores para programas e projetos de combate ao desmatamento ilegal e desenvolvimento das cadeias produtivas sustentáveis.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS