Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
CRIMES EM GOIÁS

Caseiro que matou mulher e enteada era fã de Lázaro Barbosa

Além de assassinar elas, ele também é suspeito de matar um fazendeiro e tentar estuprar uma mulher.

terça-feira, 30/11/2021, 16:14 - Atualizado em 30/11/2021, 16:13 - Autor: Com informações do Metrópoles


Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é suspeito de assassinar a mulher grávida e a enteada.
Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é suspeito de assassinar a mulher grávida e a enteada. | Reprodução

Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, é suspeito de assassinar a mulher grávida, de 19 anos, e a enteada, de 2 anos e 8 meses, em Corumbá de Goiás. 

Ele também é investigado pela morte de um fazendeiro a tiros e por tentativa de estupro a mulher dele.

Marido mata esposa grávida e bebê a golpes de faca

A série de crimes lembra os cometidos por Lázaro Barbosa, de 32 anos. Ele morreu após 20 dias de uma megaoperação, com mais de 270 policiais. 

Lázaro Barbosa é morto em Goiás após 20 dias de buscas

O fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Ele também é acusado da morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás. 

O que os crimes têm em comum? De acordo com informações do Metrópoles, um colega de Wanderson, que não teve o nome divulgado, relatou que o suspeito era fã do Lázaro Barbosa. “Ele falou que era fã do Lázaro. Disse que era seguidor do Lázaro. Eu achei estranho, mas ele considerava o maníaco um herói, e que tinha dado trabalho para a Polícia do Goiás”, contou.

Wanderson Protácio vivia com a família em uma chácara no município goiano, situado a 135km de Brasília, e trabalhava no local como caseiro havia aproximadamente um mês. Porém, ele nunca chegou a apresentar documentos para a contratação, mesmo os patrões pedindo. 

Ele dizia que a documentação estava travada em uma Olaria que tinha trabalhado em Vianópolis (GO). 

Pessoas que conviveram com ele relataram, ainda, que ele sempre usava blusas de manga comprida, que escondiam as tatuagens que tem pelo corpo.

Segundo o colega, Wanderson era prestativo, agitado, elétrico. Sempre mostrava disposição para apreender os serviços do campo, como de cuidar dos bezerros e ordenhas as vacas. 

Ele relatou, também, que sempre disse que não ingeria bebida alcoólica, mas no dia crime, havia diversas latas de bebida abertas na casa onde a família do caseiro foi assassinada.

O colega de Wanderson disse que dias antes do crime, ele aparentou ter ciúmes da mulher. Além de que, a enteada aparentava ter medo dele e estava assustada. “Um dia gritou com a menina. Ela estava assustadíssima. Olhava com medo”, relatou o colega.

As Forças de Segurança Pública de Goiás mobilizaram uma força-tarefa para a captura do acusado, somando 50 homens na caçada. Com uso de helicóptero, eles tentam rastrear os passos do suspeito, na região de Abadiânia.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS