Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
INVESTIGAÇÃO

RJ: mulheres posam quase nuas em carro da Polícia Civil

A Corregedoria Geral afirmou que “a conduta é considerada de natureza grave e o agente poderá ser demitido da corporação”.

quarta-feira, 02/03/2022, 16:05 - Atualizado em 02/03/2022, 16:05 - Autor: Com informações debatecarajas.com

Google News

Os corregedores estão averiguando se uma das garotas que aparece na imagem é parente de um policial.
Os corregedores estão averiguando se uma das garotas que aparece na imagem é parente de um policial. | Reprodução/ Redes Sociais

A Corregedoria Geral da Polícia Civil está investigando uma foto polêmica, postada nas redes sociais, onde três mulheres com trajes de banho posam sensualmente ao lado de uma viatura da corporação. Essa não é a primeira vez que a corregedoria do órgão apura esse tipo de desvio que possivelmente tem participação de policiais.

Na imagem, o veículo que estar estacionado no jardim de uma residência está com a placa coberta com plástico. Os corregedores ainda estão averiguando se uma das garotas que aparece na imagem é parente de um policial. As autoridades afirma que “a conduta é considerada de natureza grave e o agente poderá ser demitido da corporação”.

Em setembro de 2021, a CGPOL abriu um procedimento para investigar imagens de uma mulher nua no interior da 129ª DP (Iguaba Grande), situada na Região dos Lagos. A apuração constatou que a mulher é esposa de um inspetor da corporação lotado na unidade.

Na época, as imagens que viralizaram na internet, fariam parte de um sonho da moça, que disse ter fetiche de praticar relações sexuais em repartições públicas. O policial segue afastado das suas funções e o processo está em andamento na justiça.

Segundo as investigações, o casal teria esperado por um horário de menor movimento para tirar as fotos. Uma das imagens mostram a mulher totalmente nua, saindo de uma viatura estacionada na porta da 129ª DP. Em seguida, ela também aparece subindo uma escada na Delegacia de Polícia Civil.

| Reprodução/ Redes Sociais
  

Ainda segundo os autos, as fotos vazaram porque os dois as encaminharam para um grupo de swing (troca de casais) do qual fazem parte e alguém as compartilhou em outro aplicativo. Em algumas horas, as imagens viralizaram nas redes sociais, o que serviu de base para instauração da sindicância para apurar o crime.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS