Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
PESQUISA METRÓPOLES

Helder lidera pesquisa para governo e venceria no 1° turno

Levantamento do portal de notícias Metrópoles aponta que PSB, PSD, PT e Republicanos aparecem com dois nomes cada na liderança das pesquisas.

sábado, 09/07/2022, 21:23 - Atualizado em 09/07/2022, 21:38 - Autor: Sales Coimbra, com informações Metrópoles

Google News

Pesquisa foi encomendada e divulgada pelo site Metropóles do Distrito Federal
Pesquisa foi encomendada e divulgada pelo site Metropóles do Distrito Federal | (Foto: Reprodução da Internet)

Levantamento realizado pelo portal de notícias Metrópoles, em 24 das 27 unidades da Federação, aponta dois grandes partidos na liderança nas pesquisas de intenção de voto para os governos. Apenas três estados ficaram de fora por ainda não terem levantamentos divulgados ou porque tiveram pesquisas impugnadas pela Justiça Eleitoral.

O União Brasil, resultado da fusão entre PSL e DEM, tem quatro pré-candidatos aos governos na liderança das pesquisas, enquando que o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) aparece na frente em três estados, entre os quais se destaca o Pará, onde o governador Helder Barbalho (MDB) venceria a disputa no primeiro turno, com 60%.

PESQUISA PARÁ

No Pará, a pesquisa realizada pelo Instituto Real Time Big Data, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número PA-05999/2022, confirma a liderança tranquila do atual chefe do executivo local, que tem 60% da preferência do eleitorado, o que aponta para uma provável vitória já no primeiro turno. Pará (PA).  A pesquisa é de responsabilidade do Instituto: Real Time Big Data. Foi realizada entre 15 e:16 abril e divulgada no dia 18 de abril. A pesquisa ouviu uma amostra de 1.200 eleitores e margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na segunda colocação, segundo os números do levantamento, aparece o senador Zequinha Marinho (PL), com 7% das intenções de voto, seguido por Fernando Carneiro (PSol), com 3%. Cléber Rabelo (PSTU), que tem 1%, está em quarto lugar. Entre os 1200 entrevistados, o número daqueles que não souberam ou não quiseram responder foi de 17%, enquanto que o de nulos e brancos somaram 12%.

Já entre os nomes do União, ACM Neto também conquistaria o governo da Bahia no primeiro turno, com 51%. Ainda de acordo com a pesquisa do Metrópoles, outras quatro legendas (PSB, PSD, PT e Republicanos) aparecem com dois nomes à frente nas pesquisas. PP, Cidadania, Novo e PSDB têm um representante que desponta em ao menos um estado. Dos 32 partidos hoje registrados no Tribunal Superior Eleitoral, apenas 11 têm chances de real de fazer um governador em 2022.

As disputas para o governo estadual mais acirradas e imprevisíveis foram registradas em Alagoas, Ceará, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Nestas localidades, os dados coletados revelam um empate técnico entre o primeiro e o segundo colocado, considerando a margem de erro.

Um desses casos envolve o único candidato ao Executivo estadual do partido do presidente Jair Bolsonaro, o PL, que está entre os favoritos na corrida eleitoral. No Rio de Janeiro, Cláudio Castro, com 21%, está tecnicamente empatado com Marcelo Freixo (PSB), que tem 22% das intenções de voto.

Resultado de 2018

Na comparação com 2018, o partido anterior de Bolsonaro, o PSL, conseguiu eleger três governadores. Em 2022, após fusão com o DEM, a legenda forma o União Brasil. Se já estivessem unidos em 2018, os dois partidos teriam feito cinco governadores. O MDB, por seu turno, vive atualmente uma situação semelhante já que fez três chefes do executivo local naquelas eleições.

No caso do Partido dos Trabalhadores, caso as previsões se confirmem, o pleto deste ano pade representar uma queda na quantidade de eleitos. Em 2018, o PT conseguiu eleger quatro governadores. Agora, apenas dois pré-candidatos petistas estão na liderança: Fernando Haddad, em SP, e Fátima Bezerra, no RN.

Vitória no 1º turno

Faltando pouco mais de três meses para as eleições, que está marcada para 2 de outubro, as primeiras pesquisas apontam que seis estados podem ter suas disputas definidas já no primeiro turno: Acre, Espírito Santo, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte e Roraima.

Veja abaixo a situação em cada estado:

Acre (AC)

Instituto: Real Time Big DataNúmero: AC-04884/2022Data de início da pesquisa: 4/6/2022Data de término da pesquisa: 6/6/2022Data de divulgação: 7/6/2022Amostra: 1,5 mil eleitores Margem de erro: 3 pontos percentuais

No Acre, o atual governador, Gladson Cameli (PP), é o favorito na corrida eleitoral. Segundo a pesquisa de maio, ele tem 41% das intenções de votos no cenário estimulado — quando os entrevistados recebem uma lista de nomes para escolher.

O segundo lugar tem um empate técnico entre Mara Rocha (MDB), com 17%; Sérgio Petecão (PSD), com 14%; e Jenilson Leite (PSB), com 11%. Nilson Euclides (PSol) e David Hall (Avante) não pontuaram.

Segundo os números da pesquisa, e em função da margem de erro de três pontos percentuais, existe a possibilidade de Gladson vencer ainda em primeiro turno.

Alagoas (AL)

Instituto: Instituto Paraná Pesquisas Número: AL-07421/2022Data de início da pesquisa: 1º/7/2022Data de término da pesquisa: 5/7/2022Data de divulgação: 7/7/2022Amostra: 1.510 eleitoresMargem de erro: 2,6 pontos percentuais

Há um empate técnico em Alagoas entre o governador Paulo Dantas (MDB) e o senador Fernando Collor (PTB), segundo o Instituto Paraná Pesquisas. O emedebista, que foi eleito para mandato-tampão em maio, tem 24,9% das intenções de voto, contra 22,8% do ex-presidente.

O senador Rodrigo Cunha (União Brasil) aparece em 3º lugar, com 17,5%, seguido pelo ex-prefeito de Maceió Rui Palmeira (PSD), com 15,1%. Eleitores que não sabem ou não responderam somam 8,6%. Brancos, nulos ou nenhum são 11%.

Amapá (AP)

Sem pesquisas realizadas em 2022.

Amazonas (AM)

Instituto: Real Time Big Data

Número: AM-04632/2022

Data de início da pesquisa: 27/5/2022

Data de término da pesquisa: 28/5/2022

Data de divulgação: 30/5/2022

Amostra: 1.500

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O ex-governador Amazonino Mendes (Cidadania) lidera a corrida para o governo do Amazonas, com 29% das intenções. Em seguida, aparece o atual governador, Wilson Lima (União), com 23%. Como a margem de erro é alta e Amazonino oscila entre 26% e 32% e Lima fica na faixa de 26% a 20%, os dois estão tecnicamente empatados.

Em terceiro lugar, vem o senador Eduardo Braga (MDB), com 17% dos votos e, portanto, empatado na margem de erro com Lima, mas sem alcançar Amazonino.

Na sequência, aparecem Ricardo Nicolau (Solidariedade), com 6%; Henrique Oliveira (Podemos), 4%; Carol Braz (PDT), 3%; Marcelo Amil (PSol), 1%. Brancos e nulos somam 9% e não sabem ou não responderam, 8%.

Bahia (BA)

Instituto: Exame/Idea

Número: BA-00648/2022

Data de início da pesquisa: 1º/7/2022

Data de término da pesquisa: 6/7/2022  

Data de divulgação: 7/7/2022

Amostra: 1 mil eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União) é o favorito na corrida para o governo da Bahia, com 51% das intenções de voto, vencendo em 1º turno.

O segundo lugar tem um empate técnico entre Jerônimo Rodrigues (PT), com 18%, e João Roma (PL), que tem 13%. Kleber Rosa (PSol) aparece com 2%.

Não votariam em ninguém ou optariam pelo voto branco ou nulo 6%. Não souberam, 10%.

Ceará (CE)

Instituto: Quaest Pesquisas

Número: CE-05334/2022

Data de início da pesquisa: 27/6/2022

Data de término da pesquisa: 1º/7/2022

Data de divulgação: 4/7/2022

Amostra: 1.500 eleitores

Margem de erro: 2,5 pontos percentuais

A corrida eleitoral para o governo do Ceará está acirrada. Pesquisa Quaest mostra o Capitão Wagner (União) e Roberto Cláudio (PDT) tecnicamente empatados pela margem de erro, com 44% e 40% das intenções de voto, respectivamente.

Na hipótese de o PDT preferir concorrer ao pleito com a governadora Izolda Cela, ela teria 30% da preferência do eleitorado, contra 52% de Wagner. O partido ainda não decidiu qual será seu candidato.

Os que dizem que irão votar em branco, anular ou deixar de votar somam 12%. Os indecisos representam 3%.

Distrito Federal (DF)

Instituto: Instituto Idea

Número: DF-04171/2022

Data de início da pesquisa: 16/6/2022

Data de término da pesquisa: 21/6/2022

Data de divulgação: 22/6/2022

Amostra: 1.200 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O governador Ibaneis Rocha (MDB) soma 34,5% das intenções de voto e lidera com folga a disputa pelo Governo do Distrito Federal, de acordo com a Pesquisa Metrópoles/Ideia. Logo atrás, aparece o senador José Antônio Reguffe (União Brasil), com 14,8%. Ibaneis tem mais que o dobro de pontos na comparação com Reguffe. Em relação aos demais pré-candidatos ao Palácio do Buriti, a distância é ainda maior.

A senadora Leila do Vôlei (PDT) está em terceiro lugar, com 7% das indicações. Em seguida, aparecem: o ex-secretário de Educação Rafael Parente (PSB), com 5,8%; o senador Izalci Lucas (PSDB), com 4,5%; e o deputado distrital Leandro Grass (PV), indicado por 3,5% dos eleitores. Keka Bagno (PSol) foi lembrada por 1,7% dos eleitores do DF.

Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Leila, Parente, Izalci, Grass e Keka estão tecnicamente empatados.

Lucas Salles (DC), João Vicente Goulart (PCdoB) e Robson da Silva (PSTU) têm, cada um, 0,3% das intenções de voto.

No DF, 8,2% dos eleitores responderam que, caso as eleições fossem hoje, votariam branco ou nulo. O percentual de eleitores indecisos é de 19,2%.

Espírito Santo (ES)

Instituto: Real Time Big Data

Número: ES-01975/2022

Data de início da pesquisa: 23/5/2022

Data de término da pesquisa: 24/5/2022

Data de divulgação: 25/5/2022

Amostra: 1.500

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) aparece na liderança da disputa pelo Palácio Anchieta, com 44% das intenções de voto. No principal cenário testado, o segundo lugar conta com um empate entre o ex-deputado federal Carlos Manato (PL) e o senador Fabiano Contarato (PT) — cada um com 12%.

Na terceira posição, também há um empate: o ex-deputado federal Audifax Barcelos (Rede) tem 6%; o deputado federal Felipe Rigoni (União Brasil), o ex-deputado federal César Colnago (PSD) e o deputado estadual Erick Musso (Republicanos) têm 3% cada um; e o ex-secretário Aridelmo Teixeira (Novo) aparece com 1%.

Brancos e nulos somaram 8%, assim como os que não sabem ou não responderam.

Como todos os candidatos adversários de Casagrande, somados, têm 40%, o atual governador pode vencer a eleição em primeiro turno, porém não há garantia de vitória em função da margem de erro.

Goiás (GO)

Instituto: Real Time Big Data

Número: GO-02114/2022

Data de início da pesquisa: 21/6/2022

Data de término da pesquisa: 22/6/2022

Data de divulgação: 23/6/2022

Amostra: 1.500 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

Pesquisa eleitoral divulgada pela TV Record/Real Time Big Data no fim de junho apontou que o candidato à reeleição ao governo de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), lidera o levantamento com 34% das intenções de voto.

Empatados dentro da margem de erro na segunda posição aparecem o ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB), com 19% das intenções de voto, e o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (Patriota), com 18%.

No terceiro pelotão, Major Vitor Hugo (PL), com 9%, Wolmir Amado (PT), com 8%, Cintia Dias (Psol) e Helga Martins (PCB), com 1%, também pontuaram na pesquisa. Já Edigar Diniz (Novo) registrou 0% das intenções de voto.

Votos brancos e nulos somaram 5%, enquanto eleitores indecisos ou que não souberam responderam também marcaram 5%.

Maranhão (MA)

Instituto: Escutec Inteligência

Número: MA-01386/2022

Data de início da pesquisa: 2/7/2022

Data de término da pesquisa: 7/7/2022

Data de divulgação: 7/7/2022

Amostra: 2.000 eleitoresMargem de erro: 2,19 pontos percentuais

O governador Carlos Brandão (PSB), que assumiu o mandato após renúncia de Flávio Dino, está com 27% das intenções, seguido pelo senador Weverton Rocha (PDT), com 22%. Brandão ficou afastado após passar por uma cirurgia para a retirada de um cisto nos rins.

Em seguida, Lahesio Bonfim (PSC) aparece com 11%, tecnicamente empatado com Rocha. Edivaldo Júnior (PSD) tem 11%.Mais distantes, Simplício Araújo (SD) tem 2% e Ernilton Rodrigues (Psol) e Hertz Dias (PSTU) têm 1%, cada.

Do restante, 9% não souberam ou não responderam e 11% declararam que irão votar branco ou nulo.

Mato Grosso (MT)

Instituto: Real Time Big Data

Número: MT-04447/2022

Data de início da pesquisa: 12/6/2022

Data de término da pesquisa: 13/6/2022

Data de divulgação: 14/6/2022 

Amostra: 1.500Margem de erro: 3 pontos percentuais

O atual governador Mauro Mendes (União Brasil) à frente, com 43% das intenções de voto. As eleições estão marcadas para outubro.

Na sequência estão Procurador Mauro (PSol), com 9%, e Victório Galli (PTB), com 6%. Os dois estão tecnicamente empatados.

Brancos e nulos são 18%; 23% dizem não saber ou não responderam à pesquisa. A RealTime não simulou cenários de segundo turno.

Mato Grosso do Sul (MS)

Instituto: Real Time Big Data

Número: MS-02697/2022

Data de início da pesquisa: 12/06/2022

Data de término da pesquisa: 13/07/2022

Data de divulgação: 14/6/2022

Amostra: 1.500 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

Marquinhos Trad (PSD), ex-prefeito de Campo Grande, aparece com 22%, seguido pelo ex-governador André Pucinelli (MDB), com 21%, e a deputada federal Rose Modesto (União), com 15%.

Na sequência, estão o deputado estadual Capitão Contar (PRTB), com 9%; e o ex-secretário de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul Eduardo Riedel (PSDB), com 8%. Gisele Marques (PT) tem 2%. Luhhara Argello (PSol) não pontuou.

Trad e Pucinelli estão empatados tecnicamente. Pucinelli e Rose estão empatados no limite da margem de erro, mesma situação da pré-candidata do União Brasil em relação a Capitão Contar – que, por sua vez, está empatado tecnicamente com Eduardo Riedel.

Os que pretendem votar nulo ou em branco somam 8%; 15% dizem não saber ou não responderam à pesquisa.

Minas Gerais (MG)

Instituto: Quaest Pesquisas

Número: MG-00322/2022

Data de início da pesquisa: 2/7/2022

Data de término da pesquisa: 5/7/2022

Data de divulgação: 8/7/2022

Amostra: 1.480 eleitores

Margem de erro: 2,5 pontos percentuais

Na disputa ao governo mineiro, o governador Romeu Zema, do Novo, tem 44% das intenções de voto, enquanto o ex-prefeito Alexandre Kalil, do PSD, tem 26%, apontou a pesquisa da Quaest, encomendada pela Genial Investimentos, divulgada nesta sexta-feira (8/7).

No primeiro cenário da pesquisa estimulada, em que todos os nomes dos pré-candidatos ao governo mineiro são apresentados aos entrevistados, Zema marcou 44%, Kalil, 26%, e o bolsonarista Carlos Viana, do PL, pontuou 2%. Todos os outros candidatos apresentaram 1%. Brancos, nulos e não pretendem votar marcaram 9%. Indecisos representaram 15%.

Pará (PA)

Instituto: Real Time Big Data

Número: PA-05999/2022

Data de início da pesquisa: 15/4/2022

Data de término da pesquisa: 16/4/2022

Data de divulgação: 18/4/2022

Amostra: 1.200 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), lidera com folga, com 60% das menções, com uma possível vitória ainda em primeiro turno. Na sequência, aparecem o senador Zequinha Marinho (PL), com 7% das intenções de voto, e Fernando Carneiro (PSol), com 3%. Em seguida, Cléber Rabelo (PSTU) tem 1%. Não souberam ou não responderam foram 17% e nulos e brancos somam 12%.

Paraíba (PB)

Próxima pesquisa será divulgada na segunda-feira (11/7). A pesquisa anterior é de janeiro.

Paraná (PR)

Instituto: IRG PESQUISA LTDA

Número: PR-03374/2022

Data de início da pesquisa: 29/6/2022

Data de término da pesquisa: 3/7/2022

Data de divulgação: 4/7/2022

Amostra: 1.500 eleitores

Margem de erro: 2,5 pontos percentuais

Pesquisa do instituto IRG mostra o governador e pré-candidato à reeleição, Ratinho Júnior (PSD), na liderança das intenções de voto para o governo do estado, com 46,4%, seguido pelo ex-governador Roberto Requião (PT), com 19,6%. O ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) apareceu com 12,9% das intenções de voto. Moro, porém, deve optar por disputar a vaga ao Senado.

Na quarta colocação, aparece o senador Flávio Arns (Podemos), com 4,6%, seguido do ex-prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho (PSDB), com 2,9%. A professora Ângela Machado (PSol) foi citada por 0,9% dos entrevistados e Zé Boni (Agir36), com 0,7%. Outros 7% dos ouvidos não votariam em nenhum dos candidatos citados e 5% não souberam ou não quiseram responder.

Não souberam ou não responderam 5%; 7% disseram que não devem optar por nenhum candidato. Considerando apenas os votos válidos, o levantamento aponta para uma possível vitória ainda em primeiro turno.

Pernambuco (PE)

Instituto: Ipespe

Número: PE-05934/2022

Data de início da pesquisa: 28/6/2022

Data de término da pesquisa: 30/6/2022

Data de divulgação: 4/7/2022

Amostra: 1.000 eleitores

Margem de erro: 3,2 pontos percentuais

A deputada federal Marília Arraes (Solidariedade) aparece à frente, com 29%, seguida pela ex-prefeita de Caruaru Raquel Lyra (PSDB), com 13%.O ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes Anderson Ferreira (PL) está tecnicamente empatado, com 12%. A margem de erro é de.

Em seguida, aparecem o deputado federal Danilo Cabral (PSB), com 10%, e o ex-prefeito de Petrolina Miguel Coelho (União Brasil), com 9%. Eles também estão empatados tecnicamente com Anderson Ferreira e com Raquel Lyra no limite da margem de erro.

João Arnaldo (PSol) e Wellington Carneiro (PTB) têm 1% cada um. Esteves Jacinto (PRTB) e Jadilson Bombeiro (PMB) não chegaram a 1%. O pré-candidato Jones Manoel (PCB), mesmo aparecendo na lista estimulada, não foi citado por nenhum dos entrevistados.

Os votos brancos ou nulos somaram 12%. Não souberam ou não quiseram responder 15%.

Piauí (PI)

Instituto: Real Time Big Data

Número: PI-00421/2022

Data de início da pesquisa: 18/6/2022

Data de término da pesquisa: 20/6/2022

Data de divulgação: 21/6/2022

Amostra: 1,5 mil eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes (União Brasil) aparece com 39% das intenções de voto, com margem de 13 pontos percentuais à frente de Rafael Fonteles (PT), ex-secretário da Fazenda do Estado, com 26%.

Na sequência estão Major Diego Melo (PL), com 4%; Gessy Fonseca (PSC) e Alessander Mendes (Podemos), 2%; Wallace Miranda (Novo), Ravenna Castro (PMN) e Madalena Nunes (PSol), 1%; Os demais candidatos não pontuaram.

Brancos e nulos são 11%; 13% dizem não saber ou não responderam à pesquisa.

Rio de Janeiro (RJ)

Instituto: Datafolha

Número: RJ-00260/2022

Data de início da pesquisa: 29/6/2022

Data de término da pesquisa: 30/6/2022

Data de divulgação: 30/6/2022

Amostra: 1.218 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O deputado Marcelo Freixo (PSB) e o atual governador, Cláudio Castro (PL), aparecem tecnicamente empatados, dentro da margem de erro da pesquisa Datafolha, na liderança para o governo do Rio de Janeiro.

Freixo tem 22% das intenções de voto e Cláudio Castro tem 21%. Na sequência aparecem: Anthony Garotinho (União Brasil), com 7%, Rodrigo Neves (PDT), com 6%, Eduardo Serra (PCB), com 5%, Cyro Garcia (PSTU), com 4%, Coronel Emir Larangeira (PMB), com 2%, Felipe Santa Cruz (PSD), com 2%, e Paulo Ganime (Novo), com 2%. Brancos ou nulos somam 20% e indecisos são 10%.

Rio Grande do Norte (RN)

Instituto: Real Time Big Data

Número: RN-01637/2022

Data de início da pesquisa: 25/6/2022

Data de término da pesquisa: 27/6/2022

Data de divulgação: 28/6/2022

Amostra: 1.500 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

A atual governadora, Fátima Bezerra (PT), aparece à frente, com 39% das intenções de voto. Em seguida, aparecem o atual senador Styvenson Valentim (Podemos), com 14%, e o ex-vice-governador Fábio Dantas (Solidariedade), com 12%. Os dois estão tecnicamente empatados.

Os demais candidatos que pontuaram são: Clorisa Linhares (PMB), 3%; Wesli Natal Zuera (DC), 1%; Rosália Fernandes (PSTU), 1%. Brancos e nulos totalizaram 17%, e 13% disseram não saber ou não responderam à pesquisa.

Como a soma do percentual dos outros pré-candidatos não chega a 50%, o cenário da pesquisa levaria a governadora a ser reeleita no primeiro turno.

Rio Grande do Sul (RS)

Instituto: Instituto Paraná Pesquisas

Número: RS-07079/2022

Data de início da pesquisa: 27/6/2022

Data de término da pesquisa: 1º/7/2022

Data de divulgação: 2/7/2022

Amostra: 1.540 eleitores

Margem de erro: 2,5%

O ex-governador Eduardo Leite (PSDB) aparece à frente na disputa ao governo gaúcho, com 29,5% das intenções de voto. Em segundo lugar, vem o deputado e ex-ministro de Bolsonaro Onyx Lorenzoni (PL), com 22,1%.

Os demais candidatos aparecem com distância maior: Beto Albuquerque (PSB) tem 7,6%; Luis Carlos Heinze (PP), 6,6%; Edegar Pretto (PT), 5,3%; Pedro Ruas (PSol), 2,5%; Vieira da Cunha (PDT), 2,2%; Gabriel Souza (MDB), 2,1%; e Roberto Argenta (PSC), 1,2%. Não souberam ou não responderam 10,5%, mesmo percentual de quem declarou que pretende votar em branco ou anular o voto.

Rondônia (RO)

Pesquisa do Instituto Real Time Big Data foi suspensa por decisão judicial. Divulgação não pode ser feita.

Roraima (RR)

Instituto: Real Time Big Data

Número: RR-04257/2022

Data de início da pesquisa: 5/7/2022

Data de término da pesquisa: 6/7/2022

Data de divulgação: 8/7/2022

Amostra: 1.500

Margem de erro: 3 pontos percentuais

A ex-prefeita de Boa Vista Teresa Surita (MDB) aparece com 47% das intenções de voto, à frente do atual governador Antônio Denarium (PP), com 36%. O ex-senador Rudson Leite (PV) e Fabio Gonçalves de Almeira (PSol) têm, cada um, 1%; e Juraci Francisco dos Santos (PDT) não pontuou. Brancos e nulos são 7%; 8% dizem não saber ou não responderam à pesquisa.

Com esses números, se as eleições fossem realizadas hoje, haveria possibilidade de vitória da candidata emedebista em primeiro turno.

Santa Catarina (SC)

Instituto: Instituto Paraná Pesquisas

Número: SC-06333/2022

Data de início da pesquisa: 9/6/2022

Data de término da pesquisa: 13/6/2022

Data de divulgação: 14/6/2022

Amostra: 1.540 eleitores

Margem de erro: 2,5 pontos percentuais

Em Santa Catarina, o atual governador, Carlos Moisés (Republicanos), aparece liderando, com 25,4% das intenções de voto na pesquisa estimulada, seguido pelo senador Jorginho Mello (PL), com 15,5%, e Esperidião Amin (PP), com 12,1%.

Na sequência, o ex-prefeito de Florianópolis Gean Loureiro (União) tem 10,6%; o senador Dário Berger (PSB) e o ex-deputado Décio Lima (PT) têm 5,3% cada um; o ex-prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Lunelli (MDB) aparece com 4,9% e o promotor de Justiça Odair Tramontin (Novo), 1,5%.

São Paulo (SP)

Instituto: Quaest Pesquisas

Número: SP-05318/2022

Data de início da pesquisa: 1º/7/2022

Data de término da pesquisa: 4/7/2022

Data de divulgação: 7/7/2022

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) lidera as intenções de voto para o governo do estado, com 35%. Em segundo lugar, aparece o ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (Republicanos), com 14% das intenções de voto. O atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), vem logo em seguida no ranking, com 12% das intenções. Em comparação à pesquisa feita em maio, Haddad caiu de 37% para 35%; Freitas subiu de 12% para 14%;e Garcia foi de 8% para 12%.

No cenário avaliado, os candidatos Felício Ramuth (PSD) e Vinícius Poit (Novo) têm, respectivamente, 2% das intenções de voto. Além disso, 24% dos entrevistados disseram que votariam branco, nulo ou não pretendem votar. Outros 12% estão indecisos.

Realizada entre os dias 1º e 4 de julho, a pesquisa ouviu 1.640 eleitores com 16 anos ou mais. A margem de erro é estimada em 2.4 pontos percentuais, e o nível de confiança do estudo é de 95%.

Sergipe (SE)

Instituto: CTAS Tecnologia

Número: SE-06725/2022

Data de início da pesquisa: 25/6/2022

Data de término da pesquisa: 28/6/2022

Data de divulgação: 4/7/2022

Amostra: 1.067 eleitores

Margem de erro: 3 pontos percentuais

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) aparece em primeiro lugar no levantamento divulgado pela Fan Fm na segunda-feira (4/7), com 29,2% das intenções de voto na pesquisa estimulada. Mitidieri é apoiado pelo atual governador, Belivaldo Chagas, também do PSD.

Na sequência, aparecem os senadores Rogério Carvalho (PT), com 15,8% e Alessandro Vieira (PSDB), com 10,6%. O ex-deputado João Fontes (PTB) vem em seguida, com 7,6%.

Não souberam ou não responderam somam 23,3% e nulos e brancos, 13,5%.

Tocantins (TO)

Instituto: O GIRASSOL

Número: TO-04883/2022

Data de início da pesquisa: 26/6/2022

Data de término da pesquisa: 28/6/2022

Data de divulgação: 1º/7/2022

Amostra: 1.000 eleitores

Margem de erro: 4 pontos percentuais

O governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) aparece em primeiro lugar, com 33,5%, seguido de Ronaldo Dimas (PL), com 20,5%, Paulo Mourão (PT), 12,6%, e Osires Damaso (PSC), com 7,5%. Não souberam ou não responderam 16,5%; e brancos e nulos somam 9,4%.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS