plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 26°
cotação atual R$


home
LIBERDADE PROVISÓRIA

Justiça solta fazendeiro que ameaçou atirar em Lula

Na audiência de custódia, o fazendeiro Arilson Strapasson obteve liberdade provisória após ser acusado de fazer uma suposta ameaça de tiro em Lula.

Imagem ilustrativa da notícia Justiça solta fazendeiro que ameaçou atirar em Lula camera De acordo com a Justiça, não foram conseguidas provas suficientes que justificassem a manutenção da prisão do homen | Reprodução/ Facebook

O fazendeiro Arilson Strapasson foi libertado pela Justiça Federal em Santarém, no Oeste do Pará. Ele havia sido detido pela Polícia Federal no município, na última quinta-feira (3), por ameaçar a vida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A decisão de conceder a liberdade provisória ocorreu durante a audiência de custódia realizada na sexta-feira (4), com a presença do suspeito acompanhado de seu advogado, Renato Martins. De acordo com a Justiça, não foram conseguidas provas suficientes que justificassem a manutenção da prisão, apesar de o caso continuar em investigação.

Veja também:

Lula se pronuncia após ameaças e diz que não tem medo

PF cumpre mandado contra novo suspeito de ameaçar Lula

O fazendeiro poderá aguardar o prosseguimento do processo em liberdade, mas a juíza Mônica Guimarães determinou uma medida cautelar, estabelecendo que Strapasson deverá permanecer afastado de Alter do Chão nos próximos 10 dias. Vale destacar que o fazendeiro possui propriedades na região do balneário e do Chapadão, onde a operação realizada de busca e apreensão.

Por outro lado, o presidente Lula passará o fim de semana no município paraense após sua participação em um evento em Parintins (AM) na sexta-feira (4). Na terça-feira (8), ele tem compromisso na cidade de Belém (PA), onde participará da Cúpula da Amazônia.

As autoridades continuam a investigar o caso e monitorarão as medidas cautelares para garantir a segurança durante a estadia do presidente na região.

Relembre o caso

A Polícia Federal prendeu na tarde da quinta-feira (3), em Santarém, oeste paraense, um suspeito de proferir ameaças ao Presidente da República enquanto comprava bebidas em uma loja na data de ontem.

Enquanto realizava a compra, o homem teria dito que daria um tiro na barriga do presidente e perguntado aos presentes se sabiam onde ele se hospedaria quando fosse ao município.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Notícias Brasil

Leia mais notícias de Notícias Brasil. Clique aqui!

Últimas Notícias