plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 25°
cotação atual R$


home
PREVISÕES DO TEMPO

Fenômeno La Niña deve baixar a temperatura no Pará em 2024

Ao contrário de 2023, este ano as condições climáticas terão a influência do fenômeno La Niña, caracterizado por promover temperaturas mais baixas do que o normal no Oceano Pacífico Equatorial

Imagem ilustrativa da notícia Fenômeno La Niña deve baixar a temperatura no Pará em 2024 camera Adriróseo Alves dos Santos explicou que o El Niño começou a enfraquecer entre dezembro passado e janeiro deste ano | FOTO: Celso Rodrigues

A população paraense enfrentou dias muito quentes, com registros de temperaturas alcançando a média de quase 40°C em regiões como o sul e sudoeste do estado, no ano passado. O cenário climático do Pará estava sob a influência do fenômeno El Niño, cuja atuação iniciou em meados do mês de abril e persistiu durante o restante do ano.

O El Niño é responsável pelo aquecimento da temperatura no Oceano Pacífico Equatorial e isso explica a ocorrência de altas temperaturas no período, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A região vivencia hoje o chamado “inverno amazônico”, devido à intensificação das chuvas. E a boa notícia é que o El Niño começou a enfraquecer entre dezembro passado e janeiro deste ano. Isso significa que os paraenses devem vivenciar temperaturas um pouco mais amenas, ao longo de 2024, sobretudo no período chuvoso, em comparação com o ano passado, conforme explicou o coordenador do 1° Distrito de Meteorologia do Inmet na Amazônia, Adriróseo Alves dos Santos.

Quer ler mais notícias do Brasil? Acesse nosso canal no Whatsapp!

CHUVA

Ao contrário de 2023, este ano as condições climáticas terão a influência do fenômeno La Niña, caracterizado por promover temperaturas mais baixas do que o normal no Oceano Pacífico Equatorial.

“A La Niña é o inverso do El Niño. E temos a perspectiva de um ano de La Niña. Março é o mês mais chuvoso. O pico maior é março. Abril tem chuva, só que menos. A tendência em maio é diminuir e, em junho, um outro sistema começa a entrar no período menos chuvoso. Nós vamos ter outro tipo de chuva, que são as chuvas de convecção. Por conta da umidade que entra do Atlântico, se depara com a superfície quente, e se formam as nuvens cumulonimbus, que são chuvas de temporais fortes”, pontua o meteorologista.

Em janeiro deste ano choveu 649.3 milímetros de chuva, o equivalente a 649.3 litros de chuvas para cada metro quadrado da região. O volume ultrapassou em 65% a média histórica de chuvas calculada para o mês nos últimos 30 anos, que é de 393.8 milímetros. Já este mês, até ontem, choveu 226 milímetros, enquanto que a média histórica de chuvas calculada para o mês nos últimos 30 anos é de 437.8 milímetros.

Para março, a média histórica calculada para o mês nos últimos 30 anos é de 506.3 milímetros de chuvas. Para o coordenador do 1º Disme, o volume de chuvas no próximo mês deve ultrapassar a média.

TEMPERATURAS

Na Região Metropolitana de Belém (RMB), que engloba os distritos de Outeiro, Mosqueiro e municípios como Ananindeua e Marituba, em janeiro, foram registradas temperaturas máximas oscilando entre 33°C e 34°C e mínimas alternando entre 23°C e 24°C. No mês atual, as máximas estão variando entre 32°C a 33°C e a mínima é de 23°C. A umidade aumenta no período noturno, chegando a 98%.

Para março são esperadas temperaturas máximas entre as casas dos 32°C a 33°C e mínimas entre 21°C a 22°C. Atualmente, as maiores temperaturas estão ocorrendo no sul e sudeste. E a maior incidência das chuvas é nas regiões norte e nordeste do estado.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Notícias Brasil

Leia mais notícias de Notícias Brasil. Clique aqui!

Últimas Notícias