Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
EVERGRANDE

Gigante imobiliária chinesa pode quebrar e afetar o Brasil

Investidores acompanham aflitos o caso da gigante imobiliária Evergrande, após rumores sobre seu possível colapso desencadearem quedas em bolsas por todo o mundo

terça-feira, 21/09/2021, 10:13 - Atualizado em 21/09/2021, 10:49 - Autor: Com informações da Dewstche Welle


Risco de calote da Evergrande arrasta os mercados para baixo
Risco de calote da Evergrande arrasta os mercados para baixo | Reprodução - YouTube

Mercados de ações em todo o mundo despencaram nesta segunda-feira (20) em meio a temores de que um possível colapso da Evergrande, gigante chinesa do setor imobiliário. A falência da empresa poderia levar a uma onda de inadimplência no inchado mercado imobiliário da China, com risco de uma crise severa na segunda maior economia do mundo.

O índice de referência Hang Seng de Hong Kong caiu 3,3%, registrando sua maior queda desde julho. O sentimento negativo também se espalhou para a Europa, onde os principais índices, incluindo o DAX e FTSE, caíram. O yuan offshore chinês caiu para mínimos de três semanas, enquanto o dólar americano subiu, com os investidores buscando um porto seguro em meio à incerteza. Os mercados da China Continental foram fechados devido a um feriado.

Estados Unidos reabrem fronteiras para turistas brasileiros

"Os riscos de contágio do colapso de Evergrande são a principal causa da liquidação de hoje", disse Neil Wilson, analista da Markets.com, em entrevista à agência de notícias AFP. "É definitivamente uma grande causa de preocupação para os investidores no momento e é possível que vejamos mais perdas."

As ações da mineração também sofreram com o peso dos investidores sobre o impacto da situação de Evergrande no crescimento econômico da China.

"Evergrande ... parece estar oscilando no precipício com preocupações sobre o contágio da situação que infecta a economia em geral na China", disse Russ Mold, analista da AJ Bell, em entrevista à Reuters. "Qualquer recessão na China teria implicações significativas para a demanda por commodities, dado seu status de maior consumidor mundial de muitos minerais e metais."

Qual foi o desempenho das ações da Evergrande?

Nesta segunda (20), as ações do Grupo Evergrande tiveram o pior desempenho em 11 anos e fecharam em queda de 10%, enquanto a empresa luta para levantar os milhões de dólares que precisa para pagar os juros de seus credores nos próximos dias.

"As ações [da Evergrande] continuarão caindo, porque ainda não há uma solução que pareça estar ajudando a empresa a aliviar seu estresse de liquidez, e ainda há muitas incertezas sobre o que a empresa fará em caso de reestruturação", Kington Lin, diretor-gerente do Departamento de Gestão de Ativos da Canfield Securities Limited, disse à Reuters.

Quais seriam as implicações globais do colapso da Evergrande?

Os investidores temem que o possível colapso do gigante imobiliário represente grandes riscos à estabilidade financeira e ao crescimento econômico da China. Alguns analistas estão até chamando isso de momento Lehman Brothers da China, referindo-se ao colapso do banco de investimento americano que marcou o início da crise financeira global em 2008.

Em entrevista à BBC, Rodrigo Frachini, sócio da assessoria de investimentos Monte Bravo, afirmou que é possível que a bancarrota da Evergrande contamine mercados em todo o mundo. Segundo Frachini, além do temor de que fornecedores e bancos sejam afetados por um possível calote, fundos de investimentos também sofrem com o efeito cascata.

Além disso, a expectativa de desaceleração do crescimento da China e, particularmente, do setor imobiliário, derrubou os preços futuros do minério de ferro.

O principal insumo para a fabricação do aço fechou em baixa de 8,8% no porto de Qingdao, na China, cotado a US$ 92,98 por tonelada nesta segunda-feira. Desde a cotação recorde de US$ 240 por tonelada, atingida em maio, o valor da commodity caiu em 61%.

Com as quedas desta segunda-feira, ações de empresas brasileiras como Vale e Gerdau, CSN e Usiminas ajudaram a puxar o Ibovespa para baixo.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS