Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
EXECUÇÃO EM MASSA

Cartel mexicano enfileira mais de 20 para fuzilamento

Guerra pelo controle do comércio de drogas faz com que chacinas sejam comuns na região do famoso balneário de Acapulco

sexta-feira, 01/10/2021, 14:10 - Atualizado em 01/10/2021, 14:10 - Autor: Com informações do El País


Imagens viralizaram nas redes sociais mexicanas
Imagens viralizaram nas redes sociais mexicanas | Reprodução - Redes sociais

Em um vídeo divulgado nas redes sociais na última quarta-feira (29), supostos integrantes do grupo criminoso Los Tlacos executam rivais, que seriam integrantes do cartel La Bandera, grupo suspeito de ser o responsável pelo desaparecimento de 43 estudantes da região de Ayotzinapa, em 2014. Horas antes da divulgação do vídeo, quatro corpos desmembrados foram abandonados em frente à casa de David Gama, novo prefeito de Iguala, no estado de Guerrero.

Na gravação de mais de sete minutos, cerca de 20 pessoas aparecem ajoelhadas, sendo interrogadas e torturadas por homens armados e encapuzados, que se identificam como “gente da montanha”. O homem que conduz o interrogatório os questiona, com uma arma apontada para as suas cabeças, perguntando nome e sobrenome, quem é o chefe e o qual sua função na organização criminosa.

Terremoto destrói parte do “hotel do Chaves”, em Acapulco

Cobra sobe em árvore com mucura na boca; veja o vídeo!

“Gente de Iguala, aqui estão todos aqueles que extorquiram dinheiro e mataram pessoas e mulheres inocentes. O lixo que aterrorizou esta bela cidade”, diz o homem com o rosto coberto. 

“Dissemos a eles e chegou a hora, esta praça já tem dono”, diz um suposto integrante do grupo paramilitar Los Tlacos, que tem sede na cidade de Tlacotepec, na Serra de Guerrero.

O encapuzado também acusa David Gama, prefeito eleito de Iguala, de supostas ligações com o líder da Guerreros Unidos, Jesús Brito, a quem as vítimas se referem como seu "chefe".

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS