Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
LEGALIZADA, TRIBUTADA E CHEIROSA

Uber Eats começa a entregar maconha no Canadá

País tem uso legalizado há três anos e tem vivido expansão de negócios de uso recreativo e medicinal

terça-feira, 23/11/2021, 19:51 - Atualizado em 23/11/2021, 20:03 - Autor: Com informações da Exame


Para a Uber, a parceria permitirá que os adultos canadenses comprem cannabis legal e segura, ajudando a combater os vendedores ilegais
Para a Uber, a parceria permitirá que os adultos canadenses comprem cannabis legal e segura, ajudando a combater os vendedores ilegais | Reprodução

Os canadenses apreciadores de um bom baseado estão em êxtase com uma notícia esta semana. A popular plataforma Uber Eats anunciou a realização de um sonho de muitos. E não tem nada a ver com comida. Se bem que na “larica”, vem bem a calhar.

Belém terá opção para pagar mais e “furar a fila” no Uber

Agora o aplicativo oferece ao usuário o serviço de entrega de maconha a domicílio. Desde 2018, o consumo adulto e recreativo da maconha é permitido no país, assim como em muitos estados dos EUA.

A CEO da empresa, Dara Khosrowshahi, disse também que em breve o produto será adicionado aos cardápios do Uber Eats nos Estados Unidos. No entanto, o país ainda não autorizou operações de entrega, mesmo nos estados com regulação mais liberalizante, como Califórnia, Colorado e Nova York.

O site de notícias canadense Toronto Star afirma que a parceria da Uber com a empresa Tokyo Smoke (produtora de cannabis de alta qualidade) deve ajudar a lidar com produtores e vendedores ilegais, que ainda detém boa parte do consumo. A parceria deve ajudar a desencalhar produtos legais nos estoques das marcas oficiais de maconha, segundo o jornal.

Em um relatório divulgado em setembro, a empresa de análise New Frontier Data disse que as vendas globais de cannabis para uso recreativo por meio de fontes legais totalizaram 23,7 bilhões de dólares em 2020. Os EUA sozinhos sendo responsáveis por 20,3 bilhões desse total.

O Canadá está junto da maioria dos estados dos Estados Unidos, do Uruguai e da África do Sul na lista de lugares que permitem um mercado legal de maconha. A maioria dos outros países que avançam na questão tem apenas descriminalizado, mas sem um avanço de legalização e criação de mercado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS