Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
DOENDO NO BOLSO

Empresas britânicas cortam salários de não vacinados

Funcionários que não se imunizaram contra a covid e precisam se afastar vão receber menos

segunda-feira, 10/01/2022, 23:03 - Atualizado em 10/01/2022, 23:21 - Autor: Com informações do Financial Times


Ikea é uma das empresas que reduzirá salário de funcionários não vacinados
Ikea é uma das empresas que reduzirá salário de funcionários não vacinados | Reprodução

Não vacinaou, vai doer no bolso. Três empresas no Reino Unido anunciaram a redução no auxílio-doença de funcionários não vacinados que devam se isolar depois de ter contato com alguém contaminado com o coronavírus. As informações são do Financial Times.

A Ikea, gigante mundial do setor de móveis, com mais de 10.000 funcionários, disse que irá reduzir o valor pago aos empregados afastados para o mínimo legal de 96,35 libras por semana.

“Os funcionários não vacinados sem circunstâncias atenuantes que tenham sido identificados como contatos próximos de um caso positivo receberão apenas o auxílio-doença obrigatório”, disse a empresa em comunicado.

A concessionária de água e esgoto do Reino Unido Wessex Water e a administradora de supermercados Wm Morrison também estabeleceram a medida.

A partir desta segunda-feira (10)), os salários de auxílio-doença dos funcionários que não se imunizaram contra a covid-19 serão reduzidos.

“As faltas devido à covid dobraram na última semana, então precisamos que todos estejam disponíveis para que possamos continuar a fornecer serviços essenciais ininterruptos de água e esgoto”, disse comunicado da Wessex Water.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS