plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 26°
cotação atual R$


home
SOLDADOS FERIDOS

Após morte de número 2 do Hamas, Hezbollah ataca Israel

Militares de Israel atacaram a capital do Líbano, Beirute. O ataque resultou na morte de um dos líderes do Hamas. Nesta quarta-feira (3), o grupo Hezbollah respondeu ao ataque e feriu dois soltados israelense

Imagem ilustrativa da notícia Após morte de número 2 do Hamas, Hezbollah ataca Israel camera Prédio de Beirute foi atingido por drone militar | Reprodução / Redes sociais

Na última terça-feira (2), um integrante do Hamas morreu após um ataque de Israel na capital do Líbano, Beirute. O homem seria um dos mais importantes do grupo extremista palestino.

Com isso, o grupo Hezbollah, grupo xiita libanês, respondeu ao ataque com misses antitanques, nesta quarta-feira (4), que atingiram a fronteira entre Israel e Líbano. De acordo com as informações, dois soltados de Tel Avi ficaram feridos.

O Hezbollah é aliado do Hamas e do Irã, é considerado o mais poderoso ator militar no Líbano.

CONTEÚDO RELACIONADO

O assassinato por um ataque com drones na terça (2) de Saleh al-Arouri elevou as tensões já altas no norte de Israel, que vive um conflito de baixa intensidade, com escaramuças diárias, mas não uma guerra total.

As forças israelenses dizem estar em alerta máximo para eventuais retaliações, que aumentam o temor de uma conflagração regional mais ampla, algo relativamente contido devido ao reforço militar americano na região.

Ainda assim, a crise de segurança com ataques de houthis do Iêmen, também pró-Hamas e Irã, no mar Vermelho, os renovados conflitos no norte e na Cisjordânia mantêm o risco no ar.

Quer saber mais notícias do mundo? Acesse o nosso canal no WhatsApp!

A guerra entre Israel e o Hamas iniciou no dia 7 de outubro após o grupo extremista atacar o sul do país e deixar mais de 260 pessoas mortas e outras centenas de reféns. Em resposta, o estado de Israel passou a atacar fortemente a região da Faixa de Gaza, onde a população é Palestina. Mais de 20 mil palestinos já morreram com os bombardeios.

Além das bombas, Israel também ataca Gaza com ações que impedem que suplementos, água e ajuda humanitária chegue efetivamente até a população, que em sua maioria de pessoas com menos de 18 anos.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Mundo Notícias

Leia mais notícias de Mundo Notícias. Clique aqui!

Últimas Notícias