plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
SURTO DE PSITACOSE

Febre do papagaio provoca mortes na Europa; OMS investiga

Segundo a OMS, o patógeno da psitacose é altamente contagioso comum em aves selvagens, mas pode afetar as domésticas e também humanos.

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia Febre do papagaio provoca mortes na Europa; OMS investiga camera O patógeno da psitacose é mais comum em aves selvagens. | Foto: ( Pexels/ Andrés Jiménez/ CreativeCommons)

Chlamydophila psittaci é uma bactéria intracelular obrigatória que pode ser altamente contagiosa e gerar Clamidiose tanto em animais como em humanos. Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para a ocorrência de surtos de psitacose na Europa.

A doença é popularmente conhecida como “febre do papagaio” e até o momento, 5 mortes foram confirmadas. As autoridades de saúde identificaram um aumento no número de casos da febre do papagaio em novembro do ano passado. Desde então, as notificações continuam estranhamente altas, quando comparadas à média histórica. Para a OMS, apesar das mortes, a situação apresenta "baixo risco" para a saúde global.

Conteúdos relacionados:

OMS explica ainda que está monitorando os casos e pacientes infectados e que ainda não se sabe as origens do atual surto. Ainda segundo a autoridade de saúde, o patógeno da psitacose é mais comum em aves selvagens, mas pode afetar as domésticas também.

"As infecções humanas ocorrem, principalmente, através do contato com secreções de aves infectadas”, explica a OMS. Em outras palavras, o risco de infecção aumenta para aqueles que são expostos a esses animais diariamente, como:

  • Avicultores;
  • Veterinários;
  • Proprietários de aves de estimação;
  • Jardineiros.

Sintomas da psitacose

Conforme a OMS, os sintomas mais comuns da febre do papagaio são:

  • Febre e calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse seca;
  • Dores musculares.

Como os sintomas são inespecíficos, o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente. Após a identificação, o tratamento é feito com antibióticos, o que evita a evolução do quadro para a pneumonia e o óbito.

Doença afeta outros animais

Até o momento, a bactéria já foi identificada em mais de 450 espécies de aves. Além dos humanos, a zoonose pode afetar outros mamíferos, como cães, gatos, cavalos e porcos. Há relatos de répteis infectados.

Surto da doença na Europa

Neste ano, a Dinamarca lidera o número de notificações da febre do papagaio, com 23 casos positivos. Em seguida, estão os Países Baixos, com 21 infecções.

Quer mais notícias do mundo? Acesse nosso canal no WhatsApp

A Suécia identificou 13 infecções da doença transmitida por aves. Além disso, a Alemanha e a Áustria diagnosticaram, respectivamente, 5 e 4 casos de psitacose.

No Brasil, casos da febre do papagaio já foram identificados. Inclusive, um surto foi registrado no estado do Rio Grande do Sul em 2007. No entanto, não há notificações nacionais relacionadas com o problema que ocorre na Europa atualmente.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Mundo Notícias

    Leia mais notícias de Mundo Notícias. Clique aqui!

    Últimas Notícias