Notícias / Notícias Pará
CUIDADO

Motoristas devem evitar passar pelo meio de alagamentos

Até o mês de março as chuvas se intensificar na região amazônica.

sábado, 16/01/2021, 08:16 - Atualizado em 16/01/2021, 08:16 - Autor: Pryscila Soares


Áreas alagadas podem esconder armadilhas e água pode acabar com o motor
Áreas alagadas podem esconder armadilhas e água pode acabar com o motor | Ricardo Amanajás

De dezembro até o mês de março é o período em que as chuvas costumam se intensificar na região amazônica, também conhecido como inverno amazônico. Em Belém, a população sofre com os transtornos causados pelos alagamentos. Diversas vias da capital costumam ficar submersas, o trânsito para e muitos condutores acabam tendo prejuízos financeiros ao danificarem seus veículos portransitar em áreas alagadas.

Gerente de administração e varejo do grupo RR, Luiz Fernando Souza explicou que o condutor não deve passar por alagamento em nenhuma hipótese. Caso a pessoa não tenha como sair daquele local, o ideal é esperar a água escoar. O motivo é que o motor do veículo pode “aspirar” a água e isso certamente danificará diversas peças. Dependendo do veículo, o serviço completo para refazer o motor pode variar entre R$ 1 mil até R$ 10 mil, explica o gerente.

“Vai ocasionar o que a gente chama de calço hidráulico. É a entrada de água no motor, que vai parar dentro do pistão onde existe um processo de combustão. Ali deve ter uma mistura de combustível, óleo e ar para haver a combustão. E quando essa água entra, vai travar e quebrar o motor do veículo”, pontuou Luiz.

CHECAGEM

Para além do problema mecânico gerado pela entrada de água, as áreas alagadas costumam abrigar muitas armadilhas, a exemplo dos buracos que ficam imperceptíveis quando cobertos pela água. E cair nessas armadilhas pode render muitos prejuízos ao veículo, tanto mecânicos como o risco de acidentes em vias movimentadas. Para minimizar os riscos de problemas mecânicos, o ideal é que os condutores façam uma revisão e manutenção periódica nos veículos para transitar nas vias, seja em trajetos curtos ou em viagens, durante o período chuvoso.

Dentre as medidas estão substituir pneus desgastados, verificar as condições do sistema de freios e fazer o alinhamento e balanceamento a cada 5 mil quilômetros ou quando houver um impacto na suspensão, por exemplo, da batida em um buraco.

“Os motoristas devem redobrar a atenção, principalmente com aqueles itens que vão assegurar uma segurança maior. Se você tem uma pista com uma camada de água em cima, o pneu precisa ter uma quantidade adequada de borracha. Os sulcos dos pneus, que ficam entre as borrachas, são justamente para escoar a água e, com isso, a borracha consegue aderir ao solo. Mas com um pneu liso você não tem aderência ao solo”, informou Luiz. Outro item crucial é o sistema de freios, que precisa ser checado regularmente. Além das luzes dos faróis que precisam estar em pleno funcionamento, os limpadores de para-brisas devem garantir uma limpeza adequada dos vidros, sobretudo durante as chuvas, para não prejudicar a visibilidade.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS