Notícias / Notícias Pará
REAJUSTE

Alta da carne influencia na hora de ir às compras

Segundo o estudo, o consumo médio de carne vermelha do belenense é de 4,5 quilos.

terça-feira, 19/01/2021, 07:58 - Atualizado em 19/01/2021, 07:58 - Autor: Alexandre Nascimento


Imagem ilustrativa da notícia: Alta da carne influencia na hora de ir às compras
| Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Na lista de compras da dona de casa, Araceli Raiol, 54, a carne bovina deu lugar paras as chamadas carnes brancas, como peixe e até aos enlatados. O motivo se explica pela alta do preço, já que, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos no Pará (Dieese/PA), a carne vermelha que engloba coxão mole, chã, cabeça de lombo e paulista, sofreu reajuste de 18% durante o ano de 2020.

Ano passado a carne bovina até sofreu baixa no preço entre alguns meses. Em janeiro, por exemplo, o produto começou abaixo de dezembro de 2019 e assim seguiu até março. Entretanto, de abril a dezembro, que em relação a novembro sofreu aumento de 3,52% nos preços praticados nos açougues, mercados e supermercados de Belém, comprometeu o consumidor na hora das compras.

Esse comprometimento ao consumidor também foi abordado na pesquisa do Dieese/PA, principalmente em relação ao antigo salário mínimo de R$ 1.045,00. Segundo o estudo, o consumo médio de carne vermelha do belenense é de 4,5 quilos, ao valor do quilo fixado em média a R$ 33,23, custou mensalmente ao bolso do consumidor R$ 149,54, que compromete 15,47% do salário do trabalhador.

Dessa forma, resta ao consumidor reduzir o consumo de carne bovina por outras opções que possuem o preço mais em conta. “Tenho consumido mais frango e peixe, que tem o preço do quilo muito mais barato do que a carne. Não dá para entender essa alta da carne, se o Pará é um dos maiores produtores de carne bovina do Estado”, reclamou Rita Barbosa, que trabalha na construção civil.

“Se dá para adaptar a cesta básica com carne branca, que além de mais saudável é mais barata, então vamos incluir. A verdade é que o preço da carne bovina não cabe mais no bolso, fica até difícil para o churrasco do domingo”, brincou José Margalho, 69, aposentado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS