Diário Online
Notícias / Notícias Pará
CRIME VIRTUAL

Golpistas enganaram 15 pessoas no Pará com anúncios falsos na OLX

A política de anúncios gratuitos da plataforma acaba criando um terreno fértil para golpistas e estelionatários

quarta-feira, 20/01/2021, 08:13 - Atualizado em 20/01/2021, 09:36 - Autor: Luiz Guilherme Ramos


Acompanhe as dicas de como não cair nesses golpes
Acompanhe as dicas de como não cair nesses golpes | Freepik

A Polícia Civil do Pará lançou um alerta para uma prática criminosa cada vez mais recorrente no âmbito da internet, que tem feito dezenas de vítimas, através de uma das plataformas de compra e venda mais utilizadas no país. Só este ano, um total de 15 pessoas compareceram à delegacia para denunciar golpes e fraudes de venda no site OLX, que comercializa de casas a pequenos objetos.

De acordo com o delegado Ivens Monteiro, da Delegacia de Estelionatos e Outras Fraudes, o golpe geralmente é criado e executado com a participação de terceiros e todo valor arrecadado é depositado em contas de outros estados, tornando muito difícil a investigação para descoberta da origem do golpe.

A política de anúncios gratuitos da plataforma acaba criando um terreno fértil para golpistas e estelionatários. A polícia só pode bloquear valores ou interceptar telefones com prévia autorização judicial.

A engrenagem é complexa, mas, segundo a autoridade, existe uma base semelhante que se aplica a qualquer produto. “Um vendedor anuncia um veículo num site por, por exemplo, R$ 100 mil. O golpista, que não está no Pará, copia o anúncio do vendedor, mas coloca o valor de R$ 70 mil e o telefone dele. Um comprador vê o anúncio do golpista e liga. O golpista diz que está viajando e que o veículo está com outra pessoa, um primo, parente, justamente o vendedor original”, explica.

Antes do comprador visitar o vendedor, o golpista, conforme explica o delegado, liga para o dono do anúncio, diz que vai mandar uma pessoa interessada na compra e que deve a essa pessoa uma quantia maior que o valor do produto, portanto, a negociação precisaria ser conduzida pelo golpista, a fim de quitar a suposta dívida com o interessado na compra. “Aí o golpista diz ao vendedor que o comprador também lhe deve. Diz também que ele é desconfiado e por precaução deve confirmar um grau de parentesco ou proximidade. O comprador visita o proprietário e pergunta se ele é primo ou parente do golpista. O vendedor confirma, mas não revela o valor, pois este deve ser tratado com o ‘primo’”, prossegue.

TRANSFERÊNCIA

Até então, nenhuma das partes entende que está caindo num golpe. O próximo passo é convencer ambos a ir até uma agência bancária, próximo do fim do expediente, e fazer uma falsa transferência para o vendedor. Em seguida ele informa que já quitou a dívida com o comprador e, portanto, o proprietário pode autorizar o interessado a fazer o depósito em uma conta fornecida por ele. “Essa conta é de um segundo golpista, também de fora do estado, e entra na fraude apenas para sacar o dinheiro depositado. Depois o golpista orienta as partes a irem a um cartório para transferir o veículo e por fim vem a entrega do carro ao comprador. Ao perceber que o TED não foi compensada, liga para o comprador e descobre que não existe parentesco e que ninguém conhece o golpista”, conclui.

Basicamente, as autoridades dizem que estas fraudes funcionam por serem motivadas pela ambição da compra abaixo do preço. Entretanto, eles recomendam que as pessoas aprendam a desistir de compras fáceis. “Muitas vezes a vítima vem aqui e diz desconfiava de um golpe, mas pelo preço baixo foi levandoaté constatar e cair”, alerta.

Em nota, a OLX esclarece que não recebeu evidências de que os casos tenham ocorrido na plataforma e reforça que está à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos. Segurança é uma prioridade para a OLX e a plataforma investe constantemente em tecnologia e serviços de orientação ao usuário, com indicação das melhores práticas de negociação, incluindo a recomendação de evitar intermediários, negociar diretamente com o vendedor e interessado na compra do item, assim como não entregar bens ou produtos de forma antecipada, sem a confirmação do pagamento na conta bancária.

Os usuários contam também, segundo a empresa, com dicas de negociação disponibilizadas de forma inteligente pelo chat da plataforma. A OLX esclarece ainda que disponibiliza um espaço democrático em que os usuários possam anunciar e comprar produtos e serviços de forma rápida e simples, sempre com respeito aos Termos e Condições de Uso.

Se o usuário perceber que as políticas estão sendo infringidas, a OLX orienta a denúncia para investigar anúncios irregulares e removê-los. Veja dicas em olx.com.br/seguranca.

Conselhos

COMPRADOR

- Procure o veículo que você quer comprar na Tabela Fipe. Se estiver anunciado barato demais, desconfie.

- Pesquise no site outros anúncios idênticos ao veículo para saber se não pode ter sido clonado.

- Antes de transferir valores, pesquise agência e banco e verifique se está sediado no Pará.

VENDEDOR

- Suspeite de quem proíbe que você diga o quanto quer no seu próprio veículo.

COMPRADOR E VENDEDOR

- Se a coisa está barata ou boa demais ou estranha, desista do negócio. Marque encontros em locais públicos.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS