Notícias / Notícias Pará
SAÚDE

Governo do Estado viabiliza transporte de usina de oxigênio para o oeste do Pará nesta quarta (20)

A estrutura será instalada no Hospital Municipal de Oriximiná

quarta-feira, 20/01/2021, 16:10 - Atualizado em 20/01/2021, 16:25 - Autor: Agência Pará


Imagem ilustrativa da notícia: Governo do Estado viabiliza transporte de usina de oxigênio para o oeste do Pará nesta quarta (20)
| Divulgação

O Ministério da Defesa autorizou, atendendo ao pedido do Governo do Estado, o deslocamento de uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para fazer o transporte de uma usina de oxigênio hospitalar adquirida pela Prefeitura de Oriximiná. O voo está previsto para sair rumo ao município às 18h desta quarta-feira (20), chegando a cidade por volta das 22h.

STJ dá 48h para governo do Amazonas explicar falta de oxigênio

“Estamos monitorando a condição do Sistema de Saúde dos municípios que estão no extremo oeste do Estado, na divisa com o Amazonas, e implementando diversas estratégias, como a ampliação de leitos, oferta de cilindros de oxigênio, disponibilizamos a estrutura do Barco Papa Francisco, que já realiza atendimentos em Faro neste momento. Estamos unidos trabalhando para garantir saúde para a nossa população”, informa o governador Helder Barbalho.

O governo do Estado também ampliou a quantidade de leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) disponíveis para os pacientes com Covid-19 nas regiões do Baixo Amazonas e Tapajós. Ao todo, serão 90 UTIs e 34 leitos clínicos, divididos entre os Hospitais Regionais do Tapajós, em Itaituba (60 UTIs e 24 leitos clínicos); do Baixo Amazonas, em Santarém (20 leitos de UTI e cinco leitos clínicos); e Hospital 9 de Abril na Providência de Deus, no município de Juruti (dez novos leitos de UTI e cinco leitos clínicos).

A estratégia é para garantir suporte, principalmente aos municípios da região da Calha Norte: Faro, Terra Santa, Óbidos, Oriximiná e Juruti.

 

| Divulgação
 

SEGURANÇA

Outra estratégia do Governo foi o reforço da segurança nas cidades que fazem divisa com o estado do Amazonas, para cumprir o Decreto Estadual 1.273/2020, que proíbe a circulação de embarcações de passageiros entre os estados vizinhos para evitar a proliferação da covid-19.

A fiscalização é realizada 24h por dia e envolve, diretamente, as polícias Civil e Militar, Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu), Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e as forças especializadas do Grupamento Tático de Operações (GTO) e do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS