Notícias / Notícias Pará
REDAÇÃO

Alunos da rede estadual tiram notas próximas de mil no Enem

Mesmo durante a pandemia, os alunos receberam apoio dos professores e do Governo do Estado e alcançaram bom desempenho na prova

quarta-feira, 31/03/2021, 14:41 - Atualizado em 31/03/2021, 14:41 - Autor: Agência Pará


O estudante da rede pública Janderson de Oliveira Silva e Cibelle Cristiny Ferreira foram destaques do Enem 2020
O estudante da rede pública Janderson de Oliveira Silva e Cibelle Cristiny Ferreira foram destaques do Enem 2020 | Divulgação/Agência Pará

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta segunda-feira (30) as notas dos candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, nas versões impressa e digital. Apesar das adversidades que surgiram no processo educacional, em decorrência da pandemia de Covid-19, vários estudantes da rede estadual de ensino se destacaram em mais uma edição do certame, principalmente na redação.

Com o objetivo de assegurar a competitividade dos alunos da rede pública, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoveu, em preparação para o Enem, diversas iniciativas educacionais, como a veiculação de aulas pela TV Cultura do Pará, distribuição de cadernos de atividades estruturantes (impressos), conteúdos de aprendizagem por meio da plataforma Enem Pará - desenvolvida em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior Profissional e Tecnológica (Sectet), além da distribuição de 105 mil chips de internet, com 20 GB de pacote de dados, para concluintes do ensino médio.

Segundo o coordenador da plataforma Enem Pará, Diego Maia, a iniciativa foi muito importante por auxiliar os estudos dos alunos. Com a ferramenta, mais de 1.500 videoaulas foram ministradas com os conteúdos da matriz curricular do Enem, bem como exercícios didáticos e simulados preparatórios.

"Um curso específico e ao vivo foi transmitido pelo Youtube, no canal da Secretaria, que contou com a presença de professores de Ciências da Natureza, Matemática, Literatura e de Ciências Humanas, oportunidade em que os alunos podiam, ao vivo, tirar suas dúvidas e ter o feedback do professor especialista. Tenho certeza que, mesmo em meio a essa pandemia, conseguimos fazer a nossa parte para que pudéssemos alcançar boas notas no Enem 2020", ressaltou Diego Maia.

A Escola Estadual Albanízia de Oliveira, no bairro do Souza, em Belém, continuou com suas atividades pedagógicas de maneira não presencial, entregou materiais impressos e ofereceu aulas via Google Meet, fatores que garantiram aos alunos bom desempenho na redação do Enem 2020.

APOIO DO ESTADO

O diretor da instituição, Jorge Theo Queiroz, informou que os alunos contaram com todo o apoio dos professores, além da ajuda do governo do Estado na garantia do processo de ensino-aprendizagem não presencial. “Os alunos tinham o acompanhamento de lives com os professores da nossa escola, através do Google Meet. Durante as videoaulas, orientações e dicas para a elaboração de uma boa redação sempre foram constantes. Neste processo foi fundamental o acesso à internet, por meio do chip distribuído pelo governo do Estado para os alunos da 3ª série do ensino médio”, enfatizou o gestor.

A professora de Redação Ione Franco, que leciona a disciplina na Escola Estadual Albanízia de Oliveira, desenvolve um longo processo de aprendizagem, trabalhando com os alunos de forma individual por WhatsApp a prática, antes feita presencialmente, de “reconstrução textual”, que já desenvolve há vários anos e tem garantindo notas altas dos candidatos do Enem na redação. 

“Eu atribuo esse sucesso todo ao atendimento individual. Apesar de ter sido pelo WhatsApp, é um trabalho intenso e desafiador. Atuava de manhã, de tarde, enviava muitos áudios. Optei por essa maneira de trabalhar com meus alunos, porque era a única forma de olhar o texto deles e ver realmente o que estavam errando”, acrescentou Ione Franco. 

A educadora ressaltou também as formas de adaptação que precisou fazer durante o processo. Por ser uma plataforma de muita leitura, os estudantes tinham dificuldade em entender o contexto explicado, e foi necessário, por muitas vezes, o envio de áudios para melhorar a compreensão. “Eu percebia que eles não entendiam a escrita. Mandava áudio para verbalizar, como se nós estivéssemos em sala de aula. Foi isso que eu consegui realmente fazer. Eu diria que foi algo mágico. Não foi fácil o trabalho, mas estou bem feliz com o resultado final”, afirmou a professora.

ORIENTAÇÃO INDIVIDUAL

Cibelle Cristiny Ferreira, aluna da 3ª série do ensino médio na Escola Estadual Albanízia de Oliveira, alcançou 960 pontos na redação do Enem, e destacou a importância da orientação individual que recebeu durante os estudos. “Foi muito difícil devido à pandemia. Vivemos um tempo de incertezas, mas graças à professora consegui esse resultado. Todos os dias da semana, dia e noite, desde 5 horas da manhã, ela já iniciava as correções. Com certeza, foi incrível a ajuda que nos proporcionou”, garantiu.

Cibelle Ferreira foi uma das participantes que tiraram a nota mais alta na redação. Assim como ela, se destacaram Bianca Letícia (com 960 pontos); Diego Coelho (940 pontos); Nariane Santos (920 pontos) e Elaine da Costa (900 pontos). As notas altas dos alunos resultam dos investimentos que o governo do Estado, por meio da Seduc, vem realizando para que a educação paraense avance cada vez mais.

Empenho e esforço - A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga, parabenizou os estudantes da rede estadual de ensino pelo desempenho no Enem, e ressaltou a importância do ensino público, bem como as ações que estão sendo desenvolvidas durante a pandemia. “Nós ficamos muito felizes com o desempenho dos alunos da escola pública no Enem, e gostaria de parabenizar os professores e estudantes por todo o empenho para que este feito pudesse ocorrer. O esforço pessoal de cada um, para que obtivessem essas notas e se destacassem no exame, apesar das dificuldades impostas pela pandemia ao longo do ano passado, evidencia o empenho e esforço de tantos e tantas que buscaram esse sucesso”, frisou.

Elieth de Fátima Braga ainda disse ainda que “gostaria de aproveitar esta oportunidade para ressaltar que a escola pública tem qualidade, sim! A nossa rede de ensino, com certeza, tem um projeto para mudar a educação deste Estado. Estamos investindo em projetos que visam garantir o processo educacional dos nossos alunos, como o ‘Todos em Casa Pela Educação’, iniciativa que busca minimizar os impactos da pandemia e, sobretudo, possibilitar que os estudantes tenham condições competitivas na prova do Enem, entre outras”, afirmou a titular da Seduc. 

Outro que apresentou bom desempenho no Enem 2020, principalmente na redação, foi o aluno do Sistema Modular de Ensino (Some) da Seduc, Janderson de Oliveira Silva, morador da comunidade São Jorge, no município de Santarém, no Oeste do Pará. O estudante contou que os estudos foram difíceis em decorrência da pandemia, mas teve bons professores que o acompanharam durante os estudos.

“Foi meio complicado me preparar para a prova, já que não pude frequentar presencialmente a escola. Tive bons professores que puderam me instruir, seja nas disciplinas de Matemática, Ciências, Literatura, Português, que foram muito úteis na hora da prova. Além disso, eu revisava algumas matérias que já havia estudado nos anos anteriores e estudava as redações nota 1000 dos alunos, em outras edições”, disse Janderson Silva. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS