Diário Online
Notícias / Notícias Pará
REMUNERAÇÃO

Alepa aprova reajuste de 40% no salário de professores 

O Projeto de Lei foi apresentado na segunda-feira (4) pelo governador Helder Barbalho

terça-feira, 05/10/2021, 13:37 - Atualizado em 05/10/2021, 18:16 - Autor: DOL


Magistério terá aumento real de vencimentos em torno de 24%
Magistério terá aumento real de vencimentos em torno de 24% | TV Alepa

O reconhecimento do trabaho dos profisisonais da Educação é uma pauta importante de qualquer sociedade, e isso inclui a atenção a pagamento adequado da categoria.

O plenário da Assembleia Legislativa do Pará aprovou, nesta terça-feira (5), por maioria dos votos, o Projeto de Lei nº 346/2021, que dispõe sobre a remuneração dos profissionais da educação básica da rede pública de ensino do Pará. O PL, de autoria do Poder Executivo, foi entregue na tarde de segunda-feira (4) pelo Governador Helder Barbalho aos deputados estaduais.

Pagamentos do "Vale Gás" são prorrogados até esta sexta (8)

A proposta aprovada prevê o aumento real de 40% no valor mínimo pago a um professor da rede estadual. Para salários mais altos, há um aumento escalonado, deixando um reajuste médio a todos os magistrados em torno de 24%. A alteração legislativa concede reajuste no vencimento-base e mantém as vantagens percebidas, com ajustes na sistemática de cálculo de algumas delas.

A proposta acrescenta o art. 32-A à Lei no 7.442, de 2 de julho de 2010, altera a Lei no 8.030, de 21 de julho 2014 e revoga dispositivos da Lei no 5.351, de 21 de novembro de 1986, e da Lei no 7.442, de 2 de julho de 2010.

A Deputada Marinor Brito (PSOL) propôs emenda para que o reajuste da gratificação de titularidade acompanhasse o piso nacional do magistério, definido pelo MEC a cada mês de janeiro, mas ela foi rejeitada pela maioria dos deputados.

Os parlamentares aprovaram emenda de autoria dos deputados Bordalo (PT), Cilene Couto (PSDB) e Nilse Pinheiro (Republicanos), que definiu que o valor da aula suplementar corresponderá ao valor do vencimento base da hora aula do nível e classe em que estiver inserido o professor e não será computado para o cálculo de qualquer vantagem pecuniária.

Aprovado em dois turnos na Alepa, o texto seguirá para a sanção do Governador.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS