Diário Online
Notícias / Notícias Pará
COLUNA TRANSFORMAÇÃO

Cyclage aposta no eco-empreendedorismo em Belém

Cyclage Soluções Ambientais @cyclagee

sexta-feira, 08/10/2021, 07:00 - Atualizado em 07/10/2021, 09:34 - Autor: Redação


Imagem ilustrativa da notícia: Cyclage aposta no eco-empreendedorismo em Belém
|

Em 2019, o setor de gestão de resíduos sólidos urbanos movimentou cerca de R$ 28 bilhões, no país, de acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Para este setor, que desponta como uma zona de boas oportunidades para e micro e pequenas empresas no Brasil, estima-se um crescimento 50% pelos próximos anos.Em Belém, há empresas se destacando neste mercado. Em apenas três anos a Cyclage, associada ADVB Pará, vem fazendo a diferença, na capital paraense, investindo em responsabilidade socioambiental. A empresa de eco-empreendedorismo atua com consultoria e assessoria ambiental especializada na gestão ambientalmente adequada e de forma personalizada. A Cyclage oferece soluções viáveis às empresas que precisam de licenciamento ambiental ou de implantar o programa de gestão de resíduos sólidos.

“Nossa metodologia permite projetar redução de custos e obtenção do selo de sustentabilidade. Ainda foca em minimizar as burocracias com as renovações de licenciamento ambiental. Nosso diferencial é a inovação sustentável dentro das organizações, proporcionando o planejamento nos sistemas de tratamento e reaproveitamento de água, reutilização de matéria prima, economia de energia elétrica, ações de educação ambiental”, destaca a CEO da empresa, Renata Câmara.

Entre os anos de 2010 e 2019, a geração de resíduos sólidos urbanos no Brasil passou de 67 milhões para 79 milhões de toneladas. Até 2050, a expectativa é de crescimento de 50% nesse montante, o que abre espaço para a entrada de negócios voltados para o reaproveitamento do lixo, principalmente porque a coleta ainda está longe de ser universalizada, como nas regiões Norte e Nordeste, em que o índice de cobertura é de 81%. Para a CEO da Cyclage, trabalhar o desenvolvimento sustentável nas empresas não é mais uma opção e sim uma necessidade.

 “As empresas que desenvolvem um planejamento estratégico baseado no desenvolvimento sustentável têm ganhado mais espaço e destaque no mercado; além de reduzir custos dentro dos seus serviços gerando impactos positivos socialmente e ambientalmente”, considera Renata.

Assim como em diversos setores, a crise econômica em decorrência da pandemia trouxe diversos desafios para esse segmento, mas ainda assim, o número de empresas que atuam nesse setor manteve-se praticamente estável. Para a Cyclage os desafios não foram poucos, mas conseguiram ser contornados. A empresa aberta em 2019 foi surpreendida pela pandemia em seu segundo ano. Mesmo funcionando em Home Office, desde o início do lockdown, a empresa segue atendendo os clientes de forma virtual e sempre que é possível realiza as visitas técnicas com agendamento seguindo as orientações devido a pandemia.

 “Quando a pandemia chegou, aproveitamos para estudar sobre o planejamento estratégico da empresa e realinhar os serviços já existentes, pensando na forma de como o mercado iria enxergar as necessidades dos nossos serviços ambientais. Tivemos que cancelar os serviços e ações com a gestão de resíduos devido as restrições em 2020 com auge da pandemia. E hoje como o mundo pedindo socorro com as questões ambientais, estamos ampliando nossas atividades, principalmente, com a oferta do Selo de sustentabilidade, que certifica os empreendimentos que cumprem sua responsabilidade socioambiental, seguindo critérios éticos baseados em normas e legislações ambientais, com o objetivo de compensação dos impactos ambientais nos seus processos, produtos ou serviços. Agregando o desenvolvimento sustentável beneficiando os envolvidos.”, revela Renata.Atualmente a empresa está implantando o Selo em duas empresas em Belém, uma na indústria de PVC e outra na área de venda de persianas e PVC, além de parcerias com o Sindclubes e a Femicro-Pa com o Projeto Clube Sustentável, que prevê a implantação do Plano de Gestão de Resíduos Recicláveis nos clubes, e proporcionar a geração de renda para famílias de catadores de resíduos recicláveis. O objetivo é que os clubes possam ser exemplos na questão da sustentabilidade para obterem o Selo de Clube Sustentável.

Devido a alta demanda na Região, a empresa segue crescendo e ampliando sua cartela de serviços e alcance para outros municípios. “A Cyclage presta serviços com eficiência, inovação, pontualidade e qualidade dentro dos parâmetros legais com foco na minimização dos danos ambientais e satisfação do cliente, prezando uma gestão socioambiental consciente e voltada para o desenvolvimento sustentável. Nossas ações de educação ambiental estão se ampliando devido à necessidade das empresas, focando na implantação do Plano de gestão de resíduos”, explica Renata Câmara.

Novas parcerias

Na última segunda-feira (4), a Cyclage, representada pela CEO, Renata Câmara, visitou a sede da Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil. E durante o encontro com a Presidente da ADVB, Norimar Muller, foi firmada uma parceria entre a entidade e a empresa para obtenção do Selo de Sustentabilidade e divulgação entre os associados.

“A ADVB é uma entidade incentivadora das práticas socioambientais e tem como um de seus compromissos fixos a entrega do Prêmio Top Socioambiental, que busca reconhecer as melhores ações voltadas à preservação e incentivo socioambiental e cultural, com comprovada eficácia junto à sociedade e meio ambiente. Esta parceria também reafirma o nosso compromisso. A partir de agora seremos um dos catalisadores de boas práticas ambientais trabalhando este tema com mais firmeza entre os associados”, destaca Norimar Muller.

Sobre a coluna

A coluna TransformAÇÃO é uma parceria da Associação dos Dirigentes de Venda e Marketing do Brasil seção Pará (ADVB-PA) e DOL com o objetivo de reforçar o setor de marketing e vendas do Estado, que estimula e reconhece as ações do empresariado local que se reinventaram na pandemia.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS