Diário Online
Notícias / Notícias Pará
TRANSAMAZÔNICA

Vereador protesta contra empresa que fará reparos em rodovia

LCM Construção e Comércio vai receber mais de R$ 2 milhões por quilômetro, segundo o vereador Peninha, de Itaituba

quinta-feira, 04/11/2021, 15:22 - Atualizado em 04/11/2021, 15:22 - Autor: Com informações do portal O Impacto


“Imoral, indecente esta atitude do DNIT”, disse o vereador
“Imoral, indecente esta atitude do DNIT”, disse o vereador | DNIT

O vereador Peninha (MDB) voltou a denunciar na sessão de quarta-feira (3), no plenário da Câmara Municipal de Itaituba, as precárias condições da Rodovia Transamazônica, no trecho que liga Itaituba a Jacareacanga. Segundo ele, os trechos mais degradados estão sob a responsabilidade da empresa LCM Construção e Comércio S/A.

O parlamentar afirmou que, conforme contrato nº 02-00481/2021, assinado entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e a empresa LCM, o Governo Federal vai pagar R$ 30.562.000,00 para a manutenção de 139,7 quilômetros da Transamazônica.

Motoristas denunciam péssimas condições na Transamazônica

Este contrato, segundo Peninha, foi assinado no dia 21 de setembro de 2021. O trecho previsto para a realização de obras de reparo vai do Igarapé Montanha ao Igarapé Quatá – de Itaituba a Jacareacanga, entre os quilômetros 1.294,50 e 1.434,20.

Peninha afirma que a LCM está há mais de cinco anos recebendo vultuosos valores de dinheiro público para manter uma rodovia e quase nada faz. O vereador afirma que o novo contrato, firmado entre o DNIT e a LCM, renderá mais de R$ 2 milhões por quilômetro para a empresa de engenharia.

“Não sei como posso classificar: Imoral, indecente esta atitude do DNIT, mas que as autoridades precisam tomar providencias”, disse o vereador.

A reportagem do DOL entrou em contato com a empresa LCM e aguarda retorno das informações solicitadas.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS