Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
PESQUISA

Preferência ainda é pelo pagamento com dinheiro

Apesar da tendência de uso do PIX, cartões de crédito e débito, pesquisa aponta que 53,4% dos consumidores entrevistados ainda preferem usar o dinheiro em espécie na hora do pagamento

quarta-feira, 10/11/2021, 08:15 - Atualizado em 10/11/2021, 08:15 - Autor: Denilson D’Almeida


Francy Ferreira aponta que dificilmente os clientes pagam em dinheiro.
Francy Ferreira aponta que dificilmente os clientes pagam em dinheiro. | Wagner Santana

Há três anos a feirante Francy Ferreira, 31, adquiriu uma máquina de cartão de crédito e débito para receber o pagamento das mercadorias que vende no Complexo do Ver-o-Peso, em Belém. Na barraca dela tem castanha-do-pará, licor de frutas e cachaça de jambu. Alguns desses produtos, como as castanhas, custam a partir de três reais. Um valor relativamente baixo, mas que alguns clientes dificilmente pagam em dinheiro em espécie. Preferem passar no cartão ou através de PIX, modalidade de transferência bancária que recentemente passou a ser usada no Brasil. O PIX é feito por meio dos aplicativos dos bancos onde o cliente tem conta.

“Tive de me adequar a uma nova realidade senão eu iria perder cliente e deixar de vender. Tem muita gente que não anda mais com dinheiro na carteira, só com cartão de crédito ou de débito. Quando não fazem PIX”, ressaltou.

Seja em lojas ou entre os ambulantes, o dinheiro digital – como também são chamados os pagamentos feitos sem a troca de dinheiro físico entre vendedor e comprador – já é uma realidade no comércio em todo o Brasil. E embora seja considerada a tendência, ainda há muitas pessoas que não abrem mão de usar o dinheiro em espécie na hora de pagar contas.

Uma pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral, em parceria com a empresa de transportes de valores Brink’s, aponta que 53,4% dos brasileiros ouvidos ainda preferem pagar com dinheiro físico. Entre os motivos é que acreditam ter melhor controle com os gastos – foi o que 26% dos entrevistados alegaram na hora de justificar a preferência pelo pagamento em dinheiro. Além disso, 81,1% dos idosos afirmam que vão continuar usando cédulas e moedas na hora de pagar.

O estudo ouviu duas mil pessoas entre julho e agosto, mas os resultados da análise foram divulgados recentemente. Uma curiosidade do levantamento é que 73,4% dos entrevistados alegaram manter na carteira uma quantia que varia de R$11 a R$500.

De acordo com os dados, os cartões de crédito e de débito ocupam, respectivamente, o 2º e o 3º lugar no ranking de modalidades de preferência de pagamento, sendo que 20% dos entrevistados preferem pagar no cartão de crédito, enquanto 16,5% preferem o débito.

O pagamento por PIX, que aparentemente é o que mais cresce, consiste na 5ª modalidade de pagamento mais usada pelos brasileiros. Fica atrás, inclusive, da opção de pagamentos através de boletos bancários. Apenas 3,5% dos entrevistados dizem pagar por meio do PIX, enquanto 4,6% dos entrevistados optam por boletos.

Na barraca de lanches do Rui Guilherme, na Rua Santo Antônio, um banner indicando que aceita pagamento por PIX e todos os tipos de cartões chama a atenção. O aviso fica bem destacado para os consumidores que preferem usar o chamado dinheiro digital. “Eu percebi a necessidade de ter as máquinas de cartões e há seis meses passei a usar o PIX. Por sinal, representa até uma forma mais segura para se controlar a entrada e saída de dinheiro que vai direto para a minha conta bancária”.

 

Rui Guilherme deixa um aviso aos seus clientes: aceita PIX e todos os tipos de cartões.
Rui Guilherme deixa um aviso aos seus clientes: aceita PIX e todos os tipos de cartões. |
 


Para o vendedor, as novas modalidades de pagamento chegaram para ficar, mas percebe, de fato, que ainda há quem prefira pagar com dinheiro físico. “O único contratempo, hoje, de aceitar o pagamento em espécie é que nem sempre temos troco disponível. Moedas e cédulas de baixo valor parece que reduziram, principalmente moedas”, observou. “Mas a gente fala com os amigos e consegue trocar”.

PESQUISA

Preferência dos brasileiros sobre formas de pagamento

- 1º. Dinheiro (53,4%)

- 2º. Cartão de crédito (20%)

- 3º. Cartão de débito (16,5%)

- 4º. Boleto bancário (4,6%)

- 5º. PIX (3,5%)

- 6º. Débito automático (0,7%)

Motivos

Dinheiro

- Controle (26%)

- Facilidade (22,4%)

- Segurança (11,1%)

- Hábito/costume (10,1%)

- Desconto (9,5%)

- Rapidez (5,9%)

Cartão de crédito

- Facilidade (36,1%)

- Permite parcelamento (31,4%)

- Controle (6,1%)

- Segurança (5,9%)

- Hábito/costume (4,5%)

- Rapidez (4,4%)

Cartão de débito

- Controle (30%)

- Facilidade (22,8%)

- Segurança (15,7%)

- Rapidez (6,8%)

- Controle (6,4%)

- Desconto (4,7%%)

Boletos bancários

- Facilidade (37,4%)

- Permite parcelamento (26,8%)

- Segurança (16,1%)

- Comodidade (4,5%)

- Controle (3,2%)

- Desconto (3,1%%)

PIX

- Rapidez (35,1%)

- Facilidade (30,2%)

- Segurança (19%)

- Comodidade (6,7%)

- Desconto (6,2%)

- Acessibilidade (1,8%)

- Controle (0,4%)

Fonte: FDC/BRINKS

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS