Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
NO TOPO

Marco ainda é o bairro que mais registra casos de covid-19

Nascidos em 1958 ou 1959 precisam voltar aos pontos de vacinação para tomar a dose de reforço nesta quinta-feira (11). A população poderá procurar qualquer um dos 25 locais de imunização espalhados pela cidade, munida de RG, CPF e cartão de vacinação de Belém.

quinta-feira, 11/11/2021, 07:44 - Atualizado em 11/11/2021, 09:38 - Autor: Ricardo Miranda


Adelma Modesto, moradora do bairro do Marco, não abre mão dos cuidados com a saúde e continua se protegendo mesmo já tendo recebido as duas doses da vacina.
Adelma Modesto, moradora do bairro do Marco, não abre mão dos cuidados com a saúde e continua se protegendo mesmo já tendo recebido as duas doses da vacina. | Ricardo Amanajás

O portal covid-19.pa.gov.br mostra que o ranking dos bairros de Belém com mais casos da Covid-19 permanece praticamente inalterado desde março de 2020, quando a pandemia começou no Brasil. O bairro do Marco lidera em registros, com 6.943 casos, seguidos da Pedreira, com 6.431 casos e Marambaia, com 5.240 casos.

A médica infectologista Andrea Beltrão destaca que mesmo com a aparente “normalidade”, as medidas de prevenção precisam ser mantidas. “O relaxamento para algumas atividades, festas e eventos iria acontecer uma hora ou outra, mas é importante manter os cuidados porque ainda há muita gente que não recebeu a vacinação ou mesmo que já completou o esquema vacinal, mas ainda não desenvolveu a imunidade total”, diz.

“Hoje em dia muitas pessoas que contraem a Covid-19 estão adoecendo de forma mais leve, mas mesmo assim, não se pode relaxar. Alguns países em que houve relaxamento das medidas contra a transmissão, estão apresentando novamente momentos críticos de contágio. O comportamento da Covid-19 ainda é desconhecido para a comunidade científica”, alerta.

Adelma Modesto tem 54 anos e mora no bairro do Marco. Ela conta que desde o início da pandemia não abre mão dos cuidados com a saúde e continua se protegendo mesmo já tendo recebido as duas doses da vacina. “Eu trabalho em uma casa em que há dois idosos. Por isso, os cuidados precisam ser redobrados. O triste é que não é difícil ver por aí muita gente se descuidando. No domingo passado eu fui na Praça da República com a família e lá eu vi muita gente sem máscara, como se a pandemia já tivesse terminado”.

 

Adelma Modesto, moradora do bairro do Marco, não abre mão dos cuidados com a saúde e continua se protegendo mesmo já tendo recebido as duas doses da vacina.
Adelma Modesto, moradora do bairro do Marco, não abre mão dos cuidados com a saúde e continua se protegendo mesmo já tendo recebido as duas doses da vacina. | Ricardo Amanajás
 


Tarcísio Santos, 50 anos, presta serviço como motorista de um médico e também se cuida. “Nós fazemos visitas diárias aos pacientes, se adoecermos, muita gente ficaria prejudicada. Fora que esses cuidados com a saúde já são costume de família. Meu pai já tem 96 anos e ainda hoje dá exemplo que é importante cuidar”.

 

Tarcísio Santos
Tarcísio Santos | Ricardo Amanajás
 

Vacinação

Belém encerrará a vacinação nos pontos abertos exclusivamente para a campanha de imunização contra a Covid-19 no dia 12 de novembro. Em seguida, a administração municipal iniciará a vacinação na rede de mais de 50 salas de vacina da Secretaria Municipal de Saúde de Belém e seguirá por demanda espontânea.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS