Diário Online
Notícias / Notícias Pará
GOLPE

Quadrilha usa perfil falso de promotor para pedir propina

Uma das vítimas chegou a transferir R$3.150,00 para a conta de um dos golpistas. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA).

quarta-feira, 05/01/2022, 15:21 - Atualizado em 05/01/2022, 15:21 - Autor: DOL


Os criminosos estariam usando a foto do Promotor de Justiça do Ministério Público, Amando Brasil
Os criminosos estariam usando a foto do Promotor de Justiça do Ministério Público, Amando Brasil | Reprodução/Arquivo pessoal

Equipes do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado do Pará (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) estão investigando uma quadrilha de estelionatários que aplicam golpes em comerciantes, empresários e prefeituras no interior do Estado. Umas características do ando é a ousadia para cometer os crimes, comprovada pelo uso de um perfil falso de um promotor de Justiça por meio do aplicativo de mensagens instantâneas (WhatsApp).

Segundo a denúncia, os criminosos estariam usando a foto do Promotor de Justiça do Ministério Público, Amando Brasil, para intimidar as vítimas. Eles enviaram mensagens em grupos de WhatsApp, alegando que o promotor iria realizar uma grande operação de fiscalização em estabelecimentos da região e exigiam propina.

Intimidados com a possibilidade de irregularidade nos estabelecimentos, as vítimas acabaram depositando altas quantias em dinheiro em uma conta bancaria do criminoso. Uma das vítimas chegou a transferir R$3.150,00 na conta do golpista.

Ao ser consultado por um cliente sobre a operação, um advogado entrou em contato com o Ministério Público e denunciou o caso. 

Ao DOL, o promotor Amando Brasil informou que a suposta operação se tratava realmente de um golpe e já acionou Gaeco e equipes da Policia Civil para  identificar e localizar as pessoas envolvidas no crime. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS