Diário Online
Notícias / Notícias Pará
AUTORIZAÇÃO

Santa Casa do Pará realizará transplantes de fígado

Autorização permite à Santa Casa realizar a última etapa para pacientes hepáticos atendidos pela instituição e que necessitam de transplante

terça-feira, 03/05/2022, 18:28 - Atualizado em 03/05/2022, 18:27 - Autor: Agência Pará

Google News

O  Fundação Santa Casa do Pará realiza, em média, 6 mil consultas por ano, 200 internações e 80 cirurgias de grande porte.
O Fundação Santa Casa do Pará realiza, em média, 6 mil consultas por ano, 200 internações e 80 cirurgias de grande porte. | Bruno Cecim / Ag. Pará

O Ministério da Saúde publicou nesta terça-feira (03), no Diário Oficial da União, a portaria de número 134, de 18 de abril de 2022, que autoriza a Santa Casa do Pará a realizar a retirada e transplante de fígado. Essa autorização reforça o pioneirismo da Santa Casa no Sistema Único de Saúde (SUS), em que o hospital já trabalha com a enfermaria Santo Expedito exclusiva para pacientes com doenças hepáticas na região Norte. Essa enfermaria ofertará 11 leitos aos pacientes que se submeterem a cirurgia de transplante.

Para o médico cirurgião Rafael Romero Garcia, que coordena o Serviço de Transplante Hepático na Santa Casa, a publicação da portaria é um marco para a instituição e traduz anos de trabalho de toda instituição para adequação de estrutura e capacitação profissional.

“Isso foi reconhecido pelo Ministério da Saúde e Sistema Nacional de Transplantes após visita técnica realizada em fevereiro deste ano. Muito provavelmente até julho devemos realizar o primeiro transplante. A Santa Casa tem capacidade instalada para realizar pelo menos um transplante por semana. São pelo menos 20 profissionais diretamente envolvidos com o procedimento e indiretamente toda a Santa Casa, pois mobiliza desde o bloco cirúrgico, UTI, laboratório, setor de imagem, hotelaria, nutrição, limpeza, enfim toda a instituição trabalha para fazer o serviço melhor”, detalha o médico que também destaca a qualidade das instalações da Santa Casa para a realização desse tipo de transplante.

“Posso afirmar com segurança que hoje a Santa Casa é um dos hospitais mais equipados da Região Norte, se não for o mais equipado. E isso só é possível com o apoio integral da equipe e da direção”, afirma.

Bruno Carmona, presidente da Fundação Santa Casa, destaca que essa autorização vai possibilitar o fortalecimento no atendimento aos usuários do SUS e consolidar a instituição como um centro transplantador.

“Dentro das políticas públicas do Estado e das estratégias da Santa Casa, esse é o segundo serviço de transplante implantado na instituição, para que a gente possa atender cada dia melhor a população do Estado e evitar que os pacientes tenham que se deslocar para outros Estados para realizar esse tratamento que é longo de alta complexidade. Isso é resultado de um esforço conjunto dos servidores e da gestão, dentro de uma política de saúde definida pela Sespa, que compõe um plano de governo que entrega a população aquilo que ela necessita”, conclui o presidente da Santa Casa.

O secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, enfatiza o trabalho da SESPA par contribuir com projetos que aperfeiçoam a área da saúde. “Com essa portaria publicada hoje, a Santa Casa irá começar a realizar transplantes de fígado para a nossa população. É uma conquista muito grande poder oferecer isso ao povo paraense. Acompanhamos alguns casos de pacientes que necessitavam de transplantes que precisavam passar por processos muito delicados de traslado e espera nas filas. Esperamos que essa novidade traga celeridade e sucesso para quem precisa.”

REFERÊNCIA 

O Centro Estadual em Doenças do Fígado da Fundação Santa Casa do Pará é referência para a assistência e o ensino no Pará e na região Norte. O Centro realiza, em média, 6 mil consultas por ano, 200 internações e 80 cirurgias de grande porte, atendendo pacientes com doenças hepáticas, como cirrose e hepatite viral, além de acompanhar 60 pacientes transplantados em outros estados e ser, atualmente, o único serviço a realizar exames especializados pelo SUS no Pará, como elastografia hepática (exame semelhante à ultrassonografia, que avalia a saúde do fígado) e tromboelastometria (que avalia a coagulação do paciente).

A Santa Casa também se destaca na promoção de medidas de prevenção de doenças hepáticas, atualização vacinal e hábitos de vida saudáveis, como exercícios físicos, alimentação equilibrada e consumo moderado de álcool. As medidas incluem ainda a utilização correta de preservativos, higienização e cozimento correto dos alimentos.

CET-PA

Além da autorização para a realização do transplante hepático pela Santa Casa, outra melhoria para a captação de órgãos e realização de transplantes está modernização da Central Estadual de Transplantes do Pará (CET-PA), que passará a funcionar ainda neste semestre em um novo espaço físico localizado na Santa Casa. Entre suas atribuições a central tem a de fornecer o apoio necessário à captação do órgão que foi doado e será usado no transplante, com materiais e equipe de profissionais qualificada para fazer a captação. 

“Em breve, vamos inaugurar a nova sede da Central Estadual de Transplantes justamente dentro da Santa Casa. Esse novo espaço vai trazer maior excelência e humanidade na nossa rede de saúde neste processo que envolve etapas tão delicadas.” disse o secretário, Rômulo Rodovalho.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS