Diário Online
Notícias / Notícias Pará
PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR

Eguchi foi afastado por uso indevido de farda e arma da PF 

Pela terceira vez, o policial é afastado do cargo e o afastamento tem razão diversa do que ele tem informado em suas redes sociais.

terça-feira, 05/07/2022, 16:41 - Atualizado em 06/07/2022, 20:54 - Autor: DOL

Google News

Delegado da Policia Federal, Everaldo Jorge Martins Eguchi.
Delegado da Policia Federal, Everaldo Jorge Martins Eguchi. | Reprodução/Facebook

Novas informações de fonte da Polícia Federal explicam o afastamento do delegado Everaldo Jorge Martins Eguchi, conhecido como Delegado Eguchi. Pela terceira vez, ele foi afastado do exercício do cargo até a decisão final do Processo Administrativo Disciplinar (PAD), como é chamada a investigação interna por irregularidades cometidas por servidores da corporação.

Desta vez,  Eguchi responde por usar seu vínculo com a Polícia Federal indevidamente, embora tenha insistido nas redes sociais que o afastamento teria sido pedido por ele mesmo para poder participar das eleições, portanto, regular e em obediência à legislação eleitoral. De acordo com as fontes da PF, o que houve é que o delegado foi afastado por se exibir com farda e arma em divulgação pessoal de sua candidatura, o que é proibido pelas regras da Polícia Federal.

Em julho de 2021, Eguchi foi alvo da "Operação Mapinguari",  que teve como objetivo aprofundar a investigação sobre o vazamento de informações de operações da Polícia Federal, tendo o delegado como um dos suspeitos. Na época, a Justiça Federal acatou a manifestação do Ministério Público Federal e determinou o seu afastamento como forma de impedir que ele pudesse interferir nas investigações.

Em novembro do mesmo ano o Diretor Geral Substituto da Policia Federal também determinou o afastamento de Eguchi de duas funções até a decisão final de um processo administrativo disciplinar instaurado contra ele pela PF.

A decisão sobre o novo afastamento foi publicada na portaria N°16.458-DG/PF,  publicada em 1° de julho de 2022. O documento determina que Eguchi fique afastado do cargo "até decisão final do Processo Administrativo Disciplinar n° 4/2022-SR/PF/PA, insataurado pela Portaria SR/PF/PA n°1.073, de 16 de maio de 2022". Além dissoe, Eguchi deverá manter seus dados pessoais atualizados, como endereço e telefone perante a justiça, bem como informar o local em que ele poderá ser encontrado, caso venha se ausentar de sua residência.

Confira a portaria:

| Reprodução
  

Eguchi foi candidato pelo Patriotas à prefeitura de Belém nas últimas eleições municipais e chegou ao segundo turno do pleito em 2020, perdendo para Edmilson Rodrigues (PSOL).

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS