Diário Online
Notícias / Notícias Pará
DRAMA FAMILIAR

Crianças fogem após agressões e maus-tratos da mãe em Belém

Familiares informaram as autoridades que a mulher é mãe de outros 13 filhos e é alcoólatra e está judicialmente impedida de ter contato com as crianças. Conselho Tutelar vai continuar acompanhando ocaso junto ao Ministério Público do Pará.

quinta-feira, 04/08/2022, 15:28 - Atualizado em 04/08/2022, 15:27 - Autor: DOL/WELLINGTON JUNIOR RBA TV

Google News

Os irmãos estavam sozinhos pedindo dinheiro na rua quando a guarnição os encontrou.
Os irmãos estavam sozinhos pedindo dinheiro na rua quando a guarnição os encontrou. | Reprodução/ WhatsApp

Nesta semana, um caso de maus-tratos e desaparecimento envolvendo três crianças chamou a atenção das autoridades Policiais e do Conselho Tutelar em Belém. A situação causou estranheza porque nenhum boletim de ocorrência sobre o desaparecimento foi registrado e as autoridades só ficaram sabendo do caso e principalmente das agressões sofridas quando os meninos foram localizados pela Policia Militar próximo ao estádio do Mangueirão, no bairro do Bengui.

De acordo com a conselheira tutelar, Neia Marques, os irmãos estavam sozinhos pedindo dinheiro na rua quando a guarnição os encontrou. Para os militares, eles falaram que eram constantemente agredidos pela mãe e que se tornaram pedintes porque ela os obrigava.

Eles ainda relataram que em uma das vezes um dos garotos chegou com pouco dinheiro em casa e teve o corpo queimado por uma colher quente. O Conselho Tutelar foi acionado e os meninos foram encaminhados para um abrigo provisório.

A mulher acusada de maus-tratos não foi localizada pela policia. Familiares informaram as autoridades que ela é mãe de outros 13 filhos e é alcoólatra e está judicialmente impedida de ter contato com as crianças.

Anteriormente, os irmãos ficavam aos cuidados da avó paterna após uma autorização consentida pelo Ministério Público, mas as crianças voltaram para a casa da mãe porque ela buscava os meninos e fugia com eles. A avó é autônoma e mora com mais oito pessoas em uma residência no bairro da Terra Firme e sobrevive de doações. 

Agora o Conselho Tutelar vai continuar acompanhando o caso junto ao Ministério Público do Pará. As denúncias podem ser realizadas através do Disque Denúncia 180, Disque 100, nas Delegacias de Atendimento a Crianças e Adolescentes ou em qualquer Seccional de Polícia Civil para que seja apurado pelas equipes especializadas.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS