plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 26°
cotação atual R$


home
PRÁTICA ILEGAL E PERIGOSA

Furtar cabos de energia é crime e causa riscos

O ato ilícito pode ocasionar acidentes graves e fatais, além de danos a equipamentos e demais transtornos.

Imagem ilustrativa da notícia Furtar cabos de energia é crime e causa riscos camera Prática ilegal pode ser fatal para quem comete e trazer vários transtornos para a população | Reprodução/ Assessoria de comunicação da Equatorial Pará

Uma das principais causas de acidentes com a rede elétrica é o furto de cabos de energia.

A ação, além de ser considerada crime no Código Penal, com a pena de até quatro anos de reclusão e multa, também coloca em risco a vida de quem comete a ilegalidade e da comunidade afetada.

De acordo com Alex Fernandes, executivo de Segurança da Equatorial Pará, os furtos de cabos ocorrem, geralmente, para a retirada do cobre, a fim de ser revendido.

Veja também:

Perícias contribuem para esclarecer roubo de veículos

Energia elétrica: entenda o ciclo de faturamento da conta

Ele pontua que além de danificar estruturas, o fornecimento de energia é prejudicado e podem surgir outros problemas como danos a equipamentos dentro de casa, curtos-circuitos e até incêndios.

“Essa é uma prática ilegal e perigosa. As consequências podem ser graves e até fatais. As pessoas precisam entender os riscos que correm ao mexer numa rede que pode estar energizada”, diz Alex.

Quem presenciar o furto de cabos ou suspeitar de alguma atividade ilegal, deve acionar a Polícia Militar pelo telefone 190. A denúncia pode ser feita de forma anônima.

Já para a falta de energia por conta desta situação, a orientação é entrar em contato com os canais de atendimento da Equatorial Pará no número (91) 3217 8200, na Central de Atendimento pelo 0800 091 0196, pelo site www.equatorialenergia.com.br ou presencialmente nas agências.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Notícias Pará

Leia mais notícias de Notícias Pará. Clique aqui!

Últimas Notícias