Diário Online
Notícias / Notícias Pará
Notícias Pará

Ibama interrompe extração ilegal de madeira

sexta-feira, 13/07/2012, 11:18 - Atualizado em 13/07/2012, 11:30 - Autor:


O Ibama apreendeu no dia 5 de julho, 13 caminhões carregados com 250 m³ de madeira ilegal no interior da Floresta Nacional (Flona) Jamanxim, em Novo Progresso, no oeste do Pará. Os veículos tentavam transportar a madeira roubada da floresta pública durante a madrugada, quando foram flagrados pelos agentes federais em uma barreira armada em uma das saídas da área protegida. Os donos dos caminhões, além de autuados num total de R$ 75 mil em multas, responderão a processos civil e criminal pelos danos ao meio ambiente.


No início do mês, o intenso tráfego de caminhões toreiros na Flona Jamanxim foi denunciado ao Ibama. Investigações do instituto revelaram que cerca de 20 veículos operavam, todas as noites, transportando a madeira da Flona para várias serrarias do município, um dos líderes em desmatamento no estado.


De helicóptero, fiscais do Ibama vistoriaram a região e confirmaram os danos à floresta nacional. "Identificamos uma grande exploração madeireira, com pelo menos 60 km de ramais cortando a floresta. Mas sabemos que a extensão das aberturas na mata é bem maior. Nem todos os locais foram vistoriados e muitos deles só se chega de trator", disse o gerente do Ibama em Santarém, Hugo Américo.


Segundo os fiscais, os madeireiros montaram um esquema de segurança para garantir o escoamento e impedir a apreensão da madeira roubada - com batedores de motocicletas, caminhonetes e sistema de comunicação por rádio -, que alertava da chegada do Ibama e de outros órgãos de fiscalização.


Caminhões: instrumentos do crime ambiental


Além dos 250 m3 de madeira apreendida nos veículos, o instituto localizou cerca de 500 m3 de toras já derrubadas por madeireiros armazenadas na floresta. Os 13 caminhões utilizados no crime ambiental estão sendo utilizados para retirá-las da Flona para futura doação. Após a conclusão dos processos junto ao instituto, toda a madeira apreendia será doada a entidades sem fins lucrativos e utilizada em obras sociais na região de Santarém. (Ibama)

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS