Notícias / Notícias Pará
Notícias Pará

Detentos dão festa com bebida, música e celulares

terça-feira, 14/06/2016, 10:37 - Atualizado em 14/06/2016, 10:37 - Autor:


Bebidas, cigarros, aparelhos celulares nas mãos e muita música. Não estamos falando de um ambiente de festa rave ou de alguma boate em dias de agitação. As descrições remetem a uma ala de um dos presídios localizados Centro de Recuperação Penitenciário do Pará 1 (CRPP1), na localidade de Americano, em Santa Izabel do Pará, na Grande Belém. O DIÁRIO teve acesso a um vídeo gravado por um dos detentos nesse espaço.


“Tô ficando doido já. O bagulho tá doido”, declarou um dos presos festeiros. Muitos deles já estavam visivelmente embriagados no espaço que seria o corredor. Na parede, uma televisão tela plana. As imagens não dão a dimensão exata de quantos estariam na festa. São muitos. Eles comemoram o aniversário de um dos presos, que é identificado nas imagens e até acena para o cinegrafista amador, confirmando que estava no berço. A música que embala a ‘balada’ é comum em eventos com aparelhagem. O vídeo é curto, não dura mais do que 1 minuto, o suficiente para revelar quem, de fato, está no comando das casas penais do Pará.


SUSIPE


A Superintendência do Sistema Penal do Estado (Susipe) confirmou a autenticidade do vídeo feito por presos custodiados no pavilhão 3, do bloco A, no CRPP1. 10 detentos já foram identificados e serão transferidos para isolamento em outro presídio e responderão a processo disciplinar penitenciário. A Corregedoria da Susipe vai apurar a entrada dos aparelhos de telefonia móvel no presídio.



Situação tem se tornado recorrente


Embora absurda, a situação de presos promovendo festas em presídios tem sido vista com alguma frequência no Estado, principalmente neste ano. No dia 13 de janeiro, outro vídeo ganhou as redes sociais ao mostrar algumas detentas do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, ingerindo bebidas alcoólicas, fumando e usando livremente aparelhos celulares. Com música alta, a “festa” acontece dentro de uma cela e foi filmada por uma das detentas. As presidiárias usam palavras de baixo calão e não se intimidam na filmagem. “Aqui só tem bandida de classe, é nós”, diz uma das detentas na gravação. A Susipe recolheu os celulares das presas logo depois de o escândalo vir a público.


CASTANHAL


Já no dia 20 de abril, o serviço de inteligência da Superintendência identificou o interno que fazia apologia ao crime, através de um vídeo gravado dentro de uma das celas do Centro de Recuperação da cidade de Castanhal (CRCAST), também na Região Metropolitana de Belém. Na filmagem, o interno José de Jesus Ferreira da Silva, de 29 anos, aparece fazendo uma série de ameaças de morte e exaltando atividades criminosas, como roubo e homicídio. Ele ameaça algumas esposas de criminosos e homens que flertam com elas, afirmando que “merecem morrer na faca, pra ser lento, pra sofrer”. O detento também faz ameaças contra policiais e “milicianos”, afirmando que devem ser baleados “só na cara”, desafia o interno.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS