plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 26°
cotação atual R$


home
NOTÍCIAS PARÁ

Belém é a 2ª cidade mais violenta do País

Levantamento feito pela ONG Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, com sede na Cidade do México, mostra que Belém foi a 11ª cidade mais violenta do mundo em 2016, tendo registrado 67,41 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. Além d

Levantamento feito pela ONG Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, com sede na Cidade do México, mostra que Belém foi a 11ª cidade mais violenta do mundo em 2016, tendo registrado 67,41 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. Além disso, Belém aparece como a 2ª cidade mais violenta do Brasil. O relatório usa como base dados divulgados pela imprensa nas maiores cidades do mundo e faz uma descrição da metodologia.

No caso de Belém, os pesquisadores revelaram que, “pela falta de informações oficiais do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal de Belém”, usaram como base reportagem assinada pelo jornalista Mauro Neto, do DIÁRIO, publicada no dia 15 de janeiro deste ano, detalhando a estatística de mortalidade, com dados do Ministério da Saúde.

TRANSPARÊNCIA

Redigido em espanhol, o relatório destaca a fragilidade e a pouca transparência das fontes oficiais paraenses. Cita que, na página da Secretaria de Segurança Pública do Governo do Estado do Pará, só constam dados de 2013. “Na falta de informação oficial das autoridades de segurança pública, recorremos a outras fontes para fazer uma estimativa. A primeira (fonte) é um artigo de jornal, publicado em 15 de janeiro de 2017”, e usam trechos da matéria do DIÁRIO traduzidos para o espanhol, bem como disponibilizam o link para o DOL.


ANÁLISE

O relatório descreve que, a partir dos dados publicados pelo DIÁRIO, foi feita uma estimativa que mostra que, em 2016, os homicídios na Região Metropolitana de Belém representaram 41,71% do total no Estado. De acordo com o relatório da prestigiada ONG internacional, o Brasil foi o país com o maior número de cidades entre as 50 mais violentas de todo o mundo em 2016, com um total de 19 municípios no ranking da insegurança (veja tabela à direita).

Da lista das 50 cidades mais violentas do mundo, oito estão no México, sete na Venezuela, quatro nos Estados Unidos, quatro na Colômbia, três na África do Sul, duas em Honduras, uma em El Salvador, uma na Guatemala e uma na Jamaica. Os dados foram obtidos usando como base homicídios por 100 mil habitantes. A ONG mexicana analisou informações de cidades com mais de 300 mil habitantes.

Cidades brasileiras são maioria no ranking

Entre as cidades brasileiras da lista, que somam 19, Natal é considerada a mais violenta, figurando no décimo lugar no mundo. A capital do Rio Grande do Norte registrou em 2016 69,56 homicídios por cada 100 mil habitantes. Belém e Aracaju estão em 11º e 12º lugar, respectivamente. Já Maceió aparece na lista em 25º lugar com uma média de 51,78 homicídios por cada 100 mil habitantes.

Em seguida, aparecem na 15ª colocação Feira de Santana (BA), em 16º Vitória da Conquista (BA), em 19º Campo dos Goytacazes (RJ), em 20º Salvador (BA). O ranking segue com Recife (PE) em 28º lugar, João Pessoa (PB) em 29º, São Luís (MA) em 33º, Fortaleza (CE) em 35º lugar, Teresina (PI) em 38º, Cuiabá (MT) em 39º, Goiânia (GO) em 42º, Macapá (AP) em 45º, Manaus (AM) em 46º, Vitória (ES) em 47º e Curitiba (PR) em 49º lugar. No topo da lista está a capital da Venezuela, Caracas, que registrou em 2016 130,35 homicídios por cada 100 mil habitantes.

Segundo a ONG Conselho Cidadão, os níveis de violência na América Latina não são uma surpresa e refletem a impunidade. No Brasil, ela atinge 92% dos homicídios, na Venezuela, El Salvador e em Honduras, chega a 95%.


As 10 cidades mais violentas do Brasil

A lista da ONG é baseada no número de homicídios por 100 mil habitantes e analisa municípios com mais de 300 mil habitantes.

1. Natal (RN) - 69,56 homicídios/100 mil habitantes
2. Belém - 67,41
3. Aracaju (SE) - 62,76
4. Feira de Santana (BA) - 60,23
5. Vitória da Conquista (BA) - 60,10
6. Campos dos Goytacazes (RJ) - 56,45
7. Salvador (BA) - 54,71
8. Maceió (AL) - 51,78
9. Recife (PE) - 47,89
10. João Pessoa (PB) - 47,57

Segup

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informa, em nota, que a pesquisa da ONG necessita ser reavaliada, pois desconsidera as metodologias adotadas pelas cidades. “Existem equívocos por conta de que são coletas e métodos diferenciados em questão. Os dados aplicados pela ONG sendo do SUS, acabam por misturar homicídios dolosos e culposos, mortes no trânsito, suicídio e outras “, informa.

(Luiza Mello/Diário do Pará)

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Notícias Pará

Leia mais notícias de Notícias Pará. Clique aqui!

Últimas Notícias