Notícias / Polícia
MOMENTOS DE TERROR

Mulher denuncia violência, ameaça e constrangimento em loja no comércio de Belém

A confusão teria iniciado após a vítima pedir para um funcionário testar os equipamentos eletrônicos que ela compraria na loja.

quinta-feira, 11/03/2021, 10:23 - Atualizado em 11/03/2021, 10:23 - Autor: Diário Online


Cliente denuncia ter sido vítima de violência e constrangimento dentro de uma loja de chineses, localizada no centro comercial de Belém.
Cliente denuncia ter sido vítima de violência e constrangimento dentro de uma loja de chineses, localizada no centro comercial de Belém. | Reprodução

Danielle Cristiane Lima Alshaar relatou com exclusividade ao DOL ter vivido momentos de pânico e terror dentro de uma loja de chineses, localizada na rua 28 de setembro, no bairro da Campina, centro comercial de Belém. A vítima denuncia que foi perseguida, cercada por seguranças, além da tentativa de ter o seu aparelho celular retirado de dentro da sua bolsa.

Tudo começou após a cliente pedir para testar os produtos eletrônicos escolhidos e que levaria para casa. No entanto, ela foi informada por um funcionário da loja, que além de não testarem os produtos, eles também não fariam a troca, caso algum apresentasse defeito.

Indignada com a resposta, Danielle - que estava acompanhada do filho de apenas sete anos - disse que buscaria os seus direitos junto a Delegacia do Consumidor, caso tivesse problemas posteriormente. Ao virar de costas para o corredor da loja, ela relata que o funcionário "começou a gritar e empurrar" e, cercada por seguranças e outros funcionários da loja, que tentaram tirar o celular que estava dentro da sua bolsa.

"Sofri violência, constrangimento e tortura psicológica aos olhos de muitas pessoas que estavam na loja e sob o olhar aterrorizado do meu filho. Pedi apoio porque fiquei com medo dos seguranças e de várias pessoas com características orientais usando telefone e falando um idioma que não era o português", relembra a vítima. Um Boletim de Ocorrência sobre o caso foi registrado na delegacia de São Brás. O caso segue sendo investigado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS