Notícias / Polícia
ATRÁS DAS GRADES

"Maníaco da seringa" é preso ao atacar mulher em Ananindeua

Homem que atacava mulheres com seringa foi preso por guardas municipais

quarta-feira, 19/05/2021, 11:55 - Atualizado em 19/05/2021, 15:17 - Autor: Com informações do repórter J. R. Avelar


Guardas municipais conduziram o preso à Seccional Urbana de Ananindeua
Guardas municipais conduziram o preso à Seccional Urbana de Ananindeua | GCM Ananindeua

Hepatites e AIDS são algumas das doenças graves que podem ser transmitidas por uma seringa contaminada. Em Ananindeua, há pelo menos uma semana, um homem estaria praticando ou tentando praticar ataques com uma seringa contra mulheres, nos bairros Centro, Águas Lindas e Águas Brancas.

Na manhã desta terça-feira (18), guardas civis de Ananindeua efetuaram a prisão de Paulo Vitor de Souza Maciel, que ficou popularmente conhecido como “maníaco da seringa”. Ele foi capturado na rua José Marcelino de Olivença, no Centro da cidade.

 "Maníaco da seringa" ataca em Ananindeua? Veja o caso

De acordo com o secretário municipal de Defesa Social de Ananindeua, Carlos Alexsandro Gomes da Fonseca, durante uma ronda matinal, guardas municipais foram acionados por pessoas que presenciaram o ataque de Paulo Vitor a uma mulher.

Levado para a Seccional Urbana de Ananindeua, Paulo Vitor apresentou documentos que pertenciam a outra pessoa. Até o momento, pelo menos duas mulheres já compareceram à unidade policial e reconheceram que o homem preso cometeu violência contra elas, atacando-as com uma seringa.

Natural do município e Maracanã, Paulo Vitor é morador em situação de rua em Ananindeua.

Paulo foi autuado por lesão corporal dolosa. Devido ao perigo de restituir a liberdade a tal indivíduo, o delegado Armando Mourão solicitou a prisão preventiva do agressor.

Paulo Vitor de Souza Maciel já tinha três passagens pela polícia, todas por crimes de violência no âmbito doméstica e familiar, contra a própria mãe.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS