Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
INVESTIGAÇÃO

Professor do Colégio Nazaré é preso por estupro de crianças

As vítimas tinham entre 08 e 12 anos de idade, segundo a Polícia Civil.

terça-feira, 17/08/2021, 12:51 - Atualizado em 17/08/2021, 18:29 - Autor: Diário Online

Google News

Imagem ilustrativa da notícia Professor do Colégio Nazaré é preso por estupro de crianças
| Reprodução/ Instagram

Uma em cada três crianças no Brasil é abusada sexualmente até os 18 anos de idade. A maioria dos abusadores são parentes ou pessoas próximas da vítima. 

Nesta terça-feira (17), Adalberto Siqueira Sanches Júnior, professor do colégio Marista Nazaré, um dos mais tradicionais de Belém, foi preso pelo crime de estupro de vulnerável, de acordo com o artigo 217- A do Código Penal Brasileiro. Segundo a Polícia Civil, as vítimas tinham entre 08 e 12 anos de idade.

Vídeo de alunos do Marista falando sobre "coisas de pobre" viraliza na internet

Alunos de escola particular em Belém são diagnosticados com covid-19 e aulas são suspensas

Aluno exibe arma no colégio Nazaré e deixa colegas em pânico

Na ação policial que ocorreu na capital paraense, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva contra o professor.

Durante as buscas, os agentes da PC-PA apreenderam computador, celular e mídias que foram encaminhadas para a perícia técnica. A Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente - Deaca Santa Casa - apura o caso e representou pelos pedidos junto à Justiça. Após os procedimentos cabíveis, o acusado foi encaminhado para o sistema penal.

AGRESSÃO

O professor também é acusado de agressão contra um estudante, um adolescente de 15 anos, durante um evento para alunos dentro da unidade escolar.

Segundo o depoimento do adolescente, ele "corria no campo de futebol da escola para pegar uma caixa de som, quando o professor o imobilizou com um golpe "gravata", no seu pescoço, tendo lhe pedido para que parasse, pois possui um problema de coluna".

O adolescente relatou ainda "que após o ocorrido, as atividades escolares continuaram e o investigado começou a zombar dele, até que ele proferiu os seguintes dizeres ao professor: "se o senhor é homem, venha me pegar de frente". Momento em que o professor teria lhe agredido com um tapa no rosto e um soco no abdômen. A vítima precisou ser atendida em uma unidade de urgência e emergência.  As agressões foram confirmadas pela genitora do adolescente, que relatou que o professor pediu desculpas a seu filho, afirmando que o tudo não passou de uma brincadeira, segundo consta nos autos do processo, disponível na internet.

NOTA À IMPRENSA

Na tarde desta terça-feira (17), o Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré se manifestou sobre o assunto por meio de nota à imprensa. No comunicado, a instituição informa que afastou imediatamente o professor e está à disposição para prestar apoio às vítimas. Leia a nota na íntergra:

"O Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré informa que tomou conhecimento, nesta terça-feira (17), sobre o caso que envolve um professor da instituição. O nosso código de conduta interno e a Política de Proteção Integral de Crianças e Adolescentes são muito claros em relação a situações como esta e imediatamente o professor foi afastado de suas funções."

"Repudiamos condutas impróprias e que deixam marcas na vida das vítimas. Somos solidários aos estudantes e famílias envolvidas nesse caso e nos colocamos à disposição para poder apoiá-las nesse momento. Da mesma forma, em relação às investigações das autoridades policiais." 

 "A Instituição ressalta que atua para coibir e denunciar condutas impróprias em seus espaços e continuará a agir, rigorosamente e com respostas efetivas, a todas as denúncias que vierem a ocorrer. Inclusive, nosso comitê interno de proteção integral pode ajudar a todos os estudantes que passam por situações de violação de direitos em qualquer outro espaço, mesmo que não seja no ambiente do colégio. Nossos canais de denúncia são: [email protected] ou o site marista.edu.br/conversafranca".

O Colégio também fez um comunicado interno aos pais sobre o caso:

 

| Reprodução
 


 O DOL também está à disposição para ouvir a defesa do professor. 

| Reprodução/ Instagram
| Reprodução/ Instagram
Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS