Diário Online
Notícias / Polícia
OPERAÇÃO ALCATRAZ

Ananindeua: suspeitos de matar investigador são presos

Armas e drogas foram encontrados na casa dos suspeitos. Entretanto, ainda não há provas técnicas sobre o envolvimento deles no crime

sexta-feira, 06/05/2022, 21:30 - Atualizado em 07/05/2022, 06:46 - Autor: Wesley Rabelo com informações de Cácia Medeiros/ RBATV

Google News

A vítima estava na frente de casa, bebendo acompanhado de um amigo, quando foi alvejado
A vítima estava na frente de casa, bebendo acompanhado de um amigo, quando foi alvejado | Reprodução

A Polícia Civil do Pará prendeu na tarde desta sexta-feira (6), três pessoas suspeitas de participação na morte do investigador da PC, ,de 50 anos, que ocorreu na noite da última quinta-feira (5), no bairro da Guanabara, em Ananindeua. 

Segundo a titular da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos (DHAP), Gabriela Andrade, várias diligências foram feitas e através desse trabalho a polícia conseguiu localizar os suspeitos, que seriam conduzidos para prestar depoimento. Porém, ao chegar na residência onde eles estavam, a polícia encontrou uma quantidade de drogas e armas. 

Ainda de acordo com a delegada, a arma apreendida não possui o mesmo calibre da utilizada para executar o investigador. Ela informou ainda, que não existem provas técnicas que os suspeitos tenham participado de forma concreta do crime.

"Eles vão ficar presos por conta da droga e da arma encontrada com eles", confirmou.

LEIA TAMBÉM:

Investigador da Polícia Civil é morto a tiros em Ananindeua 

Policial Penal sofre atentado e é baleado em Belém

ATAQUES

Outros dois ataques contra agentes de segurança pública foram registrados na Região Metropolitana de Belém na quinta-feira. Um deles no bairro da Pedreira, quando um policial militar tentou impedir a fuga de assaltantes, quando foi baleado de raspão.

Na Pratinha, o agente penitenciário Breno Cabral Pinheiro, lotado na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Pará (Seap), foi vítima de uma tentativa de homicídio, ele foi alvejado com pelo menos cinco tiros. Breno recebeu foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Tapanã. Em seguida, foi transferido para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) informou que o crime contra o policial civil, na noite de quinta-feira (5), foi cometido após um conflito pessoal. Em relação a tentativa de homicídio contra o policial penal, também na noite de quinta-feira, diligências estão sendo feitas para identificar e localizar os autores, bem como apurar a motivação do crime contra o agente. Os crimes estão sendo investigados pela Divisão de Homicídios (DH). Já o policial militar foi baleado de raspão, após tentar impedir um roubo ocorrido em via pública.

A Segup informou ainda que foi deflagrada a Operação Alcatraz na Região Metropolitana de Belém ainda na noite de quinta-feira (5) e ressalta que nenhum dos agentes estava em serviço no momento dos ocorridos. Qualquer informação, pode ser repassada via disque-denúncia 181.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS