O assunto do dia, em Belém, que já está repercutindo em todo país, é a morte da juíza Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira, nesta terça-feira (17). Ela foi encontrada sem vida dentro do carro do marido, no estacionamento do condomínio onde morava no bairro de Nazaré, no centro de Belém. Segundo a polícia, a magistrada apresentava uma perfuração por arma de fogo no peito.

Juíza Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta
Juíza Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta | ( Reprodução )

O que tem chamado atenção é o fato de que o cadáver foi encontrado pelo marido, o juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, no início da manhã, que ao invés de acionar a polícia, levou o corpo até a sede da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, no bairro de São Brás.

A perícia no veículo e no corpo da vítima foram feitos no estacionamento da DH, como vocês podem ver nestas fotografias:

Polícia Científica e policias civis fazem o levantamento no veículo estacionado na DH. | ( Reprodução )

O juiz começou a prestar depoimento no final da manhã, na divisão de Homicídios. Ele está acompanhado de um advogado. No primeiro esclarecimento que prestou, disse que ele e Mônica tiveram uma discussão, no final da noite de ontem (16). Ressaltou ainda que tem uma arma de fogo que fica guardada dentro do veículo.

Depois da perícia no veículo, equipes foram até o apartamento do casal e no estacionamento do condomínio. Será a perícia sem cadáver no local. | ( Reprodução )

O DOL ainda aguarda uma nota do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, sobre o caso.

E mais:

Beneficiários do CadÚnico devem atualizar o cadastro

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS