Diário Online
Notícias / Polícia
INVESTIGAÇÃO

Polícia procura estelionatário que atuava na Grande Belém

Um senhor de, aproximadamente, 65 anos, agiu em bairros como Pedreira, Atalaia, Cabanagem, além do distrito de Icoaraci e no município de Ananindeua

quinta-feira, 21/07/2022, 23:40 - Atualizado em 21/07/2022, 23:40 - Autor: DOL com informações de Cacia Medeiros/RBA TV

Google News

A Polícia Civil investiga o caso
A Polícia Civil investiga o caso | ( Reprodução Internet )

Com seis passagens pela polícia por estelionato e furto, Orivaldo Taveira da Silva está sendo procurado pela polícia depois que uma de suas vítimas veio a público. O crime que o colocou sob os holofotes foi no bairro da Cabanagem, em Belém, quando o suspeito “levou” uma criança, de 12 anos, consigo. A criança, posteriormente, foi encontrada e está bem.

O caso foi noticiado pela RBA TV na última semana e, desde que foi ao ar, possibilitou que outras vítimas de Orivaldo pudessem contribuir com as investigações policiais. Pelo menos, quatro pessoas já oficializaram denúncias contra o homem, que é conhecido como “lombriga” e “caveirinha”.

Modus operandi

De acordo com a delegada da Cabanagem, Ocione Guidão, Orivaldo faz bom uso das palavras e da observação para enganar suas vítimas. Na maioria dos golpes, se apresenta como um vendedor de planos de operadora para celular ou como um vendedor de forma geral.

“Nós já temos, em média, seis a sete vítimas, incluindo essa senhora que denunciou o ‘sequestro’ da criança. Ele a levou, na verdade, não era para sequestrá-la, mas, sim, usá-la para praticar outros golpes porque é uma prática bem comum dele. Enganar dizendo que tem um plano de operadora ou vai até casas de materiais de construção sob o argumento de que precisa levar algum material para determinado lugar… São várias situações. Sempre dessa forma”, explica.

+ Homem é executado a tiros em passagem de Ananindeua

Orivaldo é descrito como um homem moreno, magro e com um dente de metal, além da aparente idade. Ele já agiu em, pelo menos, três bairros da capital paraense, bem como no distrito de Icoaraci e no município de Ananindeua, Região Metropolitana.

Diligências

A Polícia investiga o caso. Os depoimentos das últimas vítimas foram colhidos e o pré-adolescente do caso da Cabanagem já foi submetido a uma escuta especial. A orientação é que a população fique atenta e comunique a polícia ou procure uma delegacia mais próxima caso tenha informações.

E MAIS: Paraense conhecido como “matador de policiais” é preso no RJ

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS