Diário Online
Notícias / Polícia
SEM CAPITÃO GANCHO PRA AJUDAR

Piratas encontram a Polícia e acabam presos no Marajó

Polícia encontrou bens roubados pelos piratas durante prisão

sábado, 23/07/2022, 20:28 - Atualizado em 23/07/2022, 20:28 - Autor: (JR Avelar/ Diário do Pará)

Google News

Trio foi preso com pertences roubados
Trio foi preso com pertences roubados | Divulgação

Um ataque de piratas no rio Atuá, município de Muaná, na região do Marajó Oriental, mobilizou policiais militares da 20ª Companhia Integrada da cidade sob o comando do major Kojak, que agiu rápido e prendeu os autores do assalto e recuperou os bens roubados.

Por volta das 18h30 da última quinta-feira (21), a guarnição do sargento Olimar, com os cabos Felipe, Miquéias e Cunha e soldado F. Fagundes foi acionada via telefone funcional informada de que no rio Atuá, distante de lancha três horas da sede do município, havia ocorrido um ataque violento de piratas.

O alvo dos criminosos foi um comerciante que teve a residência ribeirinha invadida. Com as vítimas amarradas, o bando roubou aproximadamente R$ 8 mil em espécie, além de dois aparelhos telefônicos. Eles fugiram em uma rabeta logo depois.

De imediato, a guarnição informou ao comandante da CIPM, Major Kojak, que no mesmo instante autorizou o deslocamento na lancha G09 da Polícia Militar e nas diligências constatou o fato, encontrando a família em clima de terror vivido nas mãos dos assaltantes.

Com apoio da Guarda Municipal de Muaná e do investigador Homero da Polícia Civil, as buscas começaram em uma área ribeirinha de mata fechada e difícil acesso, com êxito na localização de um suspeito identificado como Hamilton dos Prazeres dos Reis, 21, morador da localidade.

Interrogado quanto ao assalto, ele confessou o crime e apontou Jonderson Cardoso Lima, 18, e seu pai, Hamilton da Silva Pontes dos Reis, 44, moradores da região, como cúmplices.

DELEGACIA

Os dois piratas presos levaram o investigador Homero e cabos Felipe e Miqueias ao local onde enterraram parte do dinheiro. Hamilton Pontes entregou a espingarda e o restante da grana, que havia enterrado do outro lado do rio para o sargento Olimar e ao cabo Cunha.

Dessa forma, a guarnição recuperou e apresentou na delegacia de Polícia Civil de Muaná os três piratas presos, três espingardas, sendo uma calibre 28, outra de calibre 20 e a última calibre 36, além da quantia de R$ 8.160 em espécie, juntamente com dois smartphones que fizeram parte do flagrante.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS