plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
INVESTIGAÇÃO

PF apura fraudes de R$ 800 mil em seguro-desemprego no Pará

Agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão em Redenção, no sudeste do Pará. Alvos são investigados por esquema de fraudes no seguro-desemprego, com prejuízos que somam cerca de R$ 800 mil.

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia PF apura fraudes de R$ 800 mil em seguro-desemprego no Pará camera Indícios de fraudes na solicitação de seguro-desemprego foram detectados no Pará pela Polícia Federal | Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O seguro-desemprego é um dos principais direitos do trabalhador. Segundo o Governo Federal, ele é um benefício que tem a finalidade de garantir assistência financeira temporária ao trabalhador dispensado involuntariamente, ou seja, sem justa causa.

O uso indevido dos recursos do seguro-desemprego é alvo de uma operação da Polícia Federal no Pará. Na manhã desta quarta-feira (24), agentes da PF deflagraram uma operação para combater fraudes no benefício e cumpriram dois mandados de busca e apreensão na cidade de Redenção, no sudeste do estado.

CONTEÚDO RELACIONADO:

Os policiais federais apreenderam um celular, um veículo e um HD externo. Segundo a PF, a operação investiga a inserção de pelo menos 195 requerimentos fraudulentos de seguro-desemprego, provenientes de vínculos trabalhistas falsos. As fraudes podem ter gerado um prejuízo de cerca de R$ 800 mil aos cofres públicos.

A ação policial no Pará visa combater um dos núcleos responsáveis pelas fraudes ao seguro-desemprego. São pessoas suspeitas de criação de vínculos empregatícios falsos, para depois simular a demissão e, então, requerer o benefício.

Quer mais notícias de polícia? Acesse nosso canal no WhatsApp!

De acordo com a própria Polícia Federal, a investigação em Redenção partiu de operação da PF em Goiás, em outubro do ano passado. Por meio dela, foram indiciados e presos agentes públicos vinculados ao Sistema Nacional de Emprego (SINE), suspeitos de executar o esquema criminoso.

Agora, o desdobramento do caso é aprofundado por inquérito na Polícia Federal em Redenção, de forma a responsabilizar os fraudadores, recuperar a verba desviada e evitar novos prejuízos aos cofres públicos.

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Polícia

    Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

    Últimas Notícias