plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 27°
cotação atual R$


home
POLÍCIA

Em dois meses, Pará tem seis assaltos a bancos

Em apenas dois meses, seis agências bancárias dos interiores do Pará já sofreram assalto ou tentativa de assalto, apontou o levantamento do Sindicato dos Bancários do Pará. O ultimo ocorreu no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense, na mad

twitter Google News

Em apenas dois meses, seis agências bancárias dos interiores do Pará já sofreram assalto ou tentativa de assalto, apontou o levantamento do Sindicato dos Bancários do Pará. O ultimo ocorreu no município de São Geraldo do Araguaia, sudeste paraense, na madrugada de domingo (09), onde homens fortemente armados explodiram um Banco do Brasil e durante a fuga vitimaram uma adolescente de 14 anos com um tiro. De acordo com o Sindbanpa, a falha está em investimento para a segurança pública do Estado.

Apesar da ação da quadrilha ter acontecido durante a madrugada do domingo, muitas pessoas transitavam pelas proximidades da única agência bancária do Banco do Brasil de São Geraldo do Araguaia, município com cerca de 20 mil habitantes. Cerca de seis bandidos fortemente armados com fuzis, metralhadoras e explosivos, explodiram o cofre da agência, que acabou destruindo por completo todo o prédio.

Na fuga, segundo testemunhas, pessoas foram levadas como reféns e depois liberadas. O veículo que levava os criminosos teria sido incendiado para dificultar o trabalho da polícia. Uma adolescente de 14 anos, que não teve o nome revelado, foi atingida por um tiro e morreu.

Segundo a presidente do Sindbanpa, Rosalina Amorim, cerca de 90% dos municípios paraenses tem agencias bancárias, no entanto a força policial é considerada insuficiente para manter a segurança pública dos bancários e sociedade em geral o que acaba facilitando a ação de quadrilhas até mesmo de fora do estado. “A fragilidade desses locais facilita essas ocorrências, são pessoas que vem de outros estados só para estudar as fragilidades da região e então poder agir”.

Ainda de acordo com a presidente, o sindicato desde 2010 vem pautando junto a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) sobre a necessidade de melhoria na segurança dos bancários, mas que em 2011 a categoria não obteve mais resposta do governo. “O sindicato vem pedindo desde 2010 e pautando a segurança pública com a secretaria. Houve aumento do efetivo, mas em 2011 identificados que o quantitativo tinha que ser maior, inclusive com melhor material de trabalho, mas nos últimos três anos não tivemos mais resposta da Segup e nenhuma qualificação dos equipamentos dos policiais”, relatou Rosalina.

“O que percebemos é que municípios com movimentação financeira conta com um efetivo de seis homens para um bando de 10 fortemente armados”, continuou.

Diante desses fatos, a categoria continuará tentando buscar soluções para combater a ação dos bandidos e tentar fazer com que a categoria possa se sentir tranquila no próprio ambiente de trabalho “Vamos chamar mais uma vez os responsáveis para que tenhamos uma mudança na segurança pública. Temos colegas que não querem trabalhar no interior e outros que querem sair por conta da insegurança das unidades. Vamos falar com os bancos para que eles também exijam esse olhar para a segurança pública dos municípios”, disse.

A reportagem do DIÁRIO tentou entrar em contato com a Segup mas, até o fechamento dessa edição, não recebeu resposta.

Entramos, ainda, em contato com a assessoria de comunicação do Banco do Brasil no Pará, para saber que medidas serão tomadas para garantir a segurança nas demais agências e para informar quais localidades próximas a São Geraldo do Araguaia os clientes devem procurar atendimento. Também não recebemos resposta.

ESCALADA DO CRIME

Em apenas dois meses do ano de 2015, demais agências do Banco do Brasil, Itaú e Caixa sofreram assaltos e tentativas de assalto e até o momento, todos os criminosos continuam foragidos, segundo o Sindbanpa.
Em janeiro, as quadrilhas agiram arrombando o cofre do Banco do Brasil dos municípios de Salinópolis e Ulianópolis. Já em Medicilândia, uma quadrilha tentou arrombar o cofre da agência, mas sem sucesso.
Na agência do Itaú de Marabá, os bandidos tentaram aplicar o “sapatinho”, quando o bancário é feito refém até o amanhecer para que possa ser feita a retirada do valor imposto pelos bandidos.
Em Belém, uma agência da Caixa também sofreu uma tentativa de furto.

(Diário do Pará)

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Polícia

    Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

    Últimas Notícias