plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
POLÍCIA

Mulher é morta friamente na frente das filhas

Um crime brutal foi registrado na madrugada de ontem (7). Lana da Silva Maximiliana, 33 anos, que trabalhava como serviços gerais, foi assassinada com, no mínimo, 36 facadas dentro da própria casa, na passagem 15 de Agosto, na comunidade de Murinim, em Be

twitter Google News

Um crime brutal foi registrado na madrugada de ontem (7). Lana da Silva Maximiliana, 33 anos, que trabalhava como serviços gerais, foi assassinada com, no mínimo, 36 facadas dentro da própria casa, na passagem 15 de Agosto, na comunidade de Murinim, em Benfica. O principal suspeito é o ex-companheiro da vítima identificado como Ivan Cruz Serra, que não teria aceitado o fim do relacionamento e resolveu cometer o crime.

Segundo relato de testemunhas, o suspeito chegou na residência de moto e a deixou com o motor ligado, na rua. Em seguida, arrombou a porta da frente da casa, pegou uma faca na cozinha e deu os golpes em Lana, que estava deitada na cama, no quarto. Ela ainda ainda teria travado luta corporal com o assassino, mas a selvageria do suspeito foi maior. Ela não suportou e acabou morrendo no local sem chances de socorro médico. Lana tinha três filhas. As mais jovens, a de 11 e a de 13 anos viram a mãe ser morta e não puderam fazer nada.

De acordo com informações do sargento da Polícia Militar (PM) José Carlos, lotado na 2ª Companhia (Cia) do 21º Batalhão de Polícia Militar (BPM) a vítima já teria registrado três boletins de ocorrência contra o suspeito.

A polícia está procurando por Serra (na foto), que é apontado como principal suspeito.

Vítima já teria sido agredida outras vezes pelo suspeito

“Os familiares dela nos disseram que ele não tinha aceitado o fim do relacionamento deles e desde então começou a ameaçá-la. Ele já até chegou a espancá-la. Inclusive, conforme os parentes da vítima, ela já teria registrado três ocorrências, denunciando toda a situação. Trata-se de um crime passional. Ele está foragido, mas já estamos com a foto dele e vamos localizá-lo”, disse o sargento José Carlos.

A área foi isolada pela PM e os peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves realizaram o levantamento do local de crime. Segundo a perita Virgínia Paiva, “pelo menos trinta e seis perfurações de faca foram encontradas no corpo da vítima, nas regiões do rosto, braços, peito, pescoço e cabeça”.

O corpo de Lana foi levado para a necropsia, no Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado na Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Benfica. Ivan Serra, apontado como o principal suspeito de autoria do crime, ainda não havia sido detido pela polícia, até o final da madrugada de ontem.

(Fabrício Nunes/Diário do Pará)

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Polícia

    Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

    Últimas Notícias