Diário Online
Notícias / Política
CHAPA

Lula posta receita de risoto de chuchu com lula após piada

Geraldo Alckmin (PSB) disse que "lula é um prato que cai bem com chuchu"

domingo, 08/05/2022, 22:11 - Atualizado em 08/05/2022, 22:10 - Autor: FOLHAPRESS

Google News

Lula durante o lançamento da chapa
Lula durante o lançamento da chapa | Divulgação

Um dia após o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) dizer que "lula é um prato que cai bem com chuchu", o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aproveitou a piada e compartilhou nas redes vídeo com uma receita de risoto misturando os dois ingredientes.

"Risoto de Lula com Chuchu, dica pro almoço de domingo! Quem anima testar?", postou a equipe do ex-presidente.

A fala do ex-tucano aconteceu neste sábado (7), no ato de lançamento da pré-candidatura dos dois ao Planalto, e foi aproveitada também por Lula em seu discurso.

"Obrigado, presidente Lula, por me dar o privilégio da sua confiança. Mesmo que muitos discordem da sua opinião de que lula é um prato que cai bem com chuchu, o que acredito venha ainda a se tornar um hit da culinária brasileira, quero lhe dizer, perante toda a sociedade brasileira: muito obrigado", discursou Alckmin.

O ex-governador, que deixou o PSDB em 2021 para se aproximar do ex-presidente e reforçar a proposta do petista de formar uma frente ampla de partidos contra a reeleição de Jair Bolsonaro (PL), já foi chamado de "picolé de chuchu", inclusive por Lula, que à época observou se tratar de "uma coisa insossa".

Ao discursar neste sábado, na sequência de Alckmin, Lula reforçou a brincadeira, dizendo que a combinação é extraordinária, será "o prato predileto de todo o ano de 2022 e se tornará o prato da moda no Palácio do Planalto a partir das eleições".

O petista afirmou ainda que a chef de cozinha Bela Gil, que participava do ato como apresentadora e defende a alimentação natural, poderia "abrir um espacinho no restaurante dela só para servir lula e chuchu".

Aliados da chapa elogiaram os discursos de Lula e Alckmin neste sábado, após polêmicas nas últimas semanas. Lula evitou temas controversos. O petista adotou a retórica da conciliação em nome do enfrentamento ao presidente Jair Bolsonaro (PL), simbolizada em sua aliança com Alckmin, que deixou o PSDB e se filiou ao PSB para se somar à campanha.

Nos bastidores, a campanha do PT está às voltas com uma crise na área de comunicação, que envolveu avaliações negativas sobre o trabalho e disputas de poder. Os desentendimentos levaram a uma troca no comando da área, com a substituição do ex-ministro Franklin Martins pelo deputado federal Rui Falcão (SP) e pelo prefeito de Araraquara, Edinho Silva.

A mudança incluiu também a saída do marqueteiro Augusto Fonseca e a chegada para seu lugar de Sidônio Palmeira, que já participou da organização do ato deste sábado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS