Notícias / Serviço
ATENDIMENTO DOMICILIAR

Saiba como ser vacinado em casa contra a Covid-19 em Belém

Mais de 6 mil pessoas já receberam a vacina em casa desde o início da campanha de vacinação na capital

quarta-feira, 08/09/2021, 23:02 - Atualizado em 08/09/2021, 23:02 - Autor: Com informações da Agência Belém


Para ter acesso ao suporte dentro de casa é preciso fazer um cadastro online e atender aos critérios.
Para ter acesso ao suporte dentro de casa é preciso fazer um cadastro online e atender aos critérios. | Ascom Sesma

A chegada de novas remessas de vacinas contra a Covid-19 no Pará é sempre uma boa notícia para aqueles que anseiam ser imunizados parcial ou completamente, que sabem que muito em breve um calendário novinho do seu município estará disponível para a população e que tudo isso significa estar cada vez mais próximo de tentar voltar ao que era antes.

E em meio aos que tanto desejam garantir sua primeira, segunda ou dose única, estão aquelas pessoas impossibilitadas de buscarem ou atenderem ao chamado como muitos o fazem em um posto de vacinação para tomar a vacina, seja por motivos de doença ou por limitações em suas condições físicas.

+ Anvisa aceita uso de medicamento para tratamento da Covid-19

Para contornar esse problema, é oferecido desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 o serviço de atendimento domiciliar aos moradores de Belém. O serviço já possibilitou que mais de seis mil pessoas recebessem a vacina em casa desde o início da campanha na capital.

Como participar?

Para conseguir o suporte dentro de casa é necessário se cadastrar online no site Belém Vacinada e atender aos critérios.

O principal deles é a impossibilidade de ir até um ponto de vacinação, seja por motivos de doença – quando o paciente está acamado –, seja pela condição de deficiente físico. Se você deseja saber em qual situação se enquadra, confira a lista disponível no site e preencha a solicitação caso esteja qualificado.

“Em seguida nossa equipe entra em contato com o paciente ou familiar, para fazer a confirmação dos dados. Depois disso entramos em contato com a câmara fria, para pegar material e imunizantes, e nos dirigimos até a casa do paciente, onde fazemos uma nova triagem, para verificar se ele se encaixa nos critérios exigidos”, explicou Valéria Oliveira, enfermeira e uma das responsáveis pela vacinação domiciliar.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS