"VAI CAIR UMA POR UMA"

Cabo Daciolo “profetizou” queda de estátua da Havan

Vídeo de 2018, em que Daciolo “repreendia” as estátuas da Havan, voltou a circular nas redes sociais

terça-feira, 25/05/2021, 10:57 - Atualizado em 25/05/2021, 10:57 - Autor: Augusto Rodrigues


Imagem ilustrativa da notícia: Cabo Daciolo “profetizou” queda de estátua da Havan
| Reprodução

Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, o cabo Daciolo, ganhou notoriedade ao ser uma das lideranças da greve dos Bombeiros do Rio de Janeiro, em 2011. Vale lembrar que a Constituição Federal proíbe a greve de militares e Daciolo chegou a ser preso. Após o movimento grevista, Daciolo foi eleito deputado federal em 2014 pelo PSOL, partido do qual viria a ser expulso.

Daciolo alcançou o reconhecimento nacional em 2018, quando se candidatou à Presidência da República. Evangélico, Daciolo carregava uma Bíblia durante os debates eleitorais, e utilizava repetidamente a frase “Glória a Deus”, com acentuado sotaque carioca (com o “s” soando como “x”, algo parecido com a fala dos paraenses). O momento mais icônico da campanha presidencial de Daciolo ocorreu em um debate, quando interpelou o candidato Ciro Gomes, afirmando que o político cearense era um dos fundadores da União das Repúblicas Socialistas da América Latina, a Ursal – na verdade, o termo Ursal não passa de uma piada criada pela socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa.

Daciolo tem o hábito de fazer “profecias”. Disse, inclusive, que seria eleito presidente no primeiro turno (acabou com pouco mais de 1% dos votos). Outra famosa profecia de Daciolo, feita em junho de 2018 (antes da campanha eleitoral) era sobre as réplicas da Estátua da Liberdade das lojas Havan, que estavam sendo instaladas em várias cidades do país.

Em uma transmissão para redes sociais, feita em 13 de junho de 2018 na cidade de Valparaíso de Goiás, cabo Daciolo prometeu derrubar as estátuas da Havan.

“Começaram a botar isso aqui no nosso país!”, gritava Daciolo em frente a uma loja da Havan. Ele também afirmou que iria retirar “uma por uma” das réplicas que estão no Brasil. E completou: “se quiserem colocar vai ter no máximo dois metros” e que “cada uma que colocar no meu país vai ter que colocar no seu país!”. “Tá repreendido!”, finalizou.

Não é possível afirmar que Daciolo tem poderes sobrenaturais ou que suas orações estejam sendo prontamente atendidas. Fato é que, em menos de duas semanas, duas réplicas de estátuas da liberdade foram ao chão no Brasil: a que ficava em frente à loja da Havan na cidade de Capão da Canoa, no Rio Grande do Sul, derrubada por uma ventania; em Belém, a réplica que ficava em frente a uma antiga loja de artigos importados, na Avenida Pedro Álvares Cabral, foi desmontada por operários.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS