plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
ABERTURA OFICIAL DA CAMPANHA

Helder vem a Marabá para última campanha contra febre aftosa

Governador do Estado vem a Marabá realizará a abertura oficial da última campanha de vacinação contra a febre aftosa no Estado

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia Helder vem a Marabá para última campanha contra febre aftosa camera Última campanha de vacinação contra febre aftosa será lançada na próxima terça-feira (2) | Reprodução

Com o terceiro maior rebanho bovino do Brasil, Marabá, no sudeste do estado, foi a cidade escolhida pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepara) para a abertura oficial da Última Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa no Pará.

O evento será realizado na próxima terça-feira (2), no Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá e vai contar com a presença do Governador do Estado, Helder Barbalho; do Diretor Geral da Adepará, Jamir Macedo; produtores rurais da região e autoridades locais.

A campanha vai vacinar bovinos e bubalinos de todas as idades em 144 municípios do Estado.

CONTEÚDO RELACIONADO:

O EVENTO

A vacinação contra a febre aftosa, que era realizada no mês de maio, foi antecipada para abril para que o Pará possa dar prosseguimento ao Plano Estratégico de retirada da vacina e sua substituição por uma vigilância baseada em risco.

De 1º a 30 de abril, o produtor ainda precisa vacinar os animais e tem até o dia 15 de maio para comprovar a vacinação do rebanho, em uma unidade da Adepará do seu município. Os prazos não serão prorrogados.

REBANHO

Com mais de 26 milhões de bovídeos, o Pará é o segundo estado com maior rebanho do país. O município de Marabá possui o terceiro maior rebanho do Brasil, com 1.478.450 cabeças de gado.

DEFESA ANIMAL

A Adepará realiza em todo o Estado um intenso trabalho de defesa animal e, a partir de 02 de maio, o Pará alcançará o novo status sanitário de zona livre da doença sem vacinação. Com a retirada da vacinação obrigatória, o produtor irá reduzir os custos com a vacinação do rebanho e a produção de carne deve conquistar novos mercados, mais exigentes, gerando mais empregos e renda para a pecuária paraense.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Marabá

    Leia mais notícias de Marabá. Clique aqui!

    Últimas Notícias