DOL Carajás
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
VEJA O VÍDEO!

Impasse atrasa buscas a desaparecidos em terra indígena 

Os três amigos desapareceram no último domingo (24) durante uma caçada na reserva indígena, no sudeste do Pará

quarta-feira, 27/04/2022, 16:33 - Atualizado em 27/04/2022, 16:32 - Autor: Com Informações de Antônio Barroso

Google News

Policial militar conversa com indígenas na aldeia
Policial militar conversa com indígenas na aldeia | Reprodução

Passadas 72 horas do desaparecimento dos caçadores Cosmo Ribeiro de Sousa (Manel), José Luís da Silva Teixeira e Wilian Santos Câmara, o clima continua tenso entre indígenas e moradores da cidade de Novo Repartimento, na região sudeste paraense. Os rapazes sumiram na Terra Indígena Parakanã, no domingo (24).

 

Os três amigos seguem desaparecidos
Os três amigos seguem desaparecidos | Reprodução
 

Os três amigos sumiram durante uma caçada na reserva indígena, a cerca de 30 quilômetros da sede do município. As motocicletas e alguns objetos dos três foram encontrados na manhã de segunda-feira (25), a 200 metros da entrada da reserva. O grupo foi impedido por indígenas de prosseguir com as buscas.

Com a proibição de entrar na reserva, a população interditou na terça-feira a rodovia BR-230. A pista continua bloqueada nesta quarta-feira (27).

Equipes das Polícias Federal, Rodoviária Federal e Militar, além de uma comissão da Prefeitura de Novo Repartimento tenta acordo com os chefes indígenas para a entrada de um grupo maior de pessoas na operação de buscas. Por enquanto, somente uma equipe do Corpo de Bombeiro está na área realizado as buscas, assistida por um grupo de índios. O caso é acompanhado pelo Ministério Público Federal.

 

Prefeito de Novo Repartimento, Valdir Lemes tentam acordo com os indígenas
Prefeito de Novo Repartimento, Valdir Lemes tentam acordo com os indígenas | Reprodução
 

Veja também: 

Jovem que estava desaparecido é encontrado decapitado

Três presos por roubarem equipamentos de torre de celular

Ameaças

Um chefe da aldeia denunciou na manhã desta quarta-feira (27) que está sofrendo ameaças de morte e pede ajuda das autoridades. No vídeo, o cacique não cita o desaparecimento dos três rapazes nem menciona autorização para iniciar as buscas.

 

Cacique gravou vídeo afirmando que está sendo ameaçado
Cacique gravou vídeo afirmando que está sendo ameaçado | Reprodução
  

Mandado

Candido Lima Júnior, advogado que representa as famílias dos três rapazes, em conversa com um dos delegados da Polícia Federal, ouviu a garantia que as buscas serão realizadas após expedição de mandado de busca autorizado pala Justiça.

Veja o vídeo gravado com os indígenas da aldeia!  

 

null Dol Carajás 02
 



Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)